12/01/2009

Bragança com novas ligações aéreas

A partir de hoje a carreira aérea regional Bragança/Vila Real/Lisboa tem uma nova operadora. A Aero Vip vai passar a assegurar as ligações até 2011 e em cada ano vai receber mais de dois milhões de euros de subsídio do Governo.
No entanto, a empresa de aviação assegura que não terá condições financeiras para garantir voos se estiver mais de seis meses sem receber a compensação por parte do Estado.
Problemas semelhantes já se registaram com anteriores operadoras, como foi o caso da Aerocondor que durante vários anos assegurou a ligação aérea.
No início de 2008, a empresa começou a deixar de realizar os voos diariamente, alegadamente por dificuldades financeiras. O Governo retirou-lhe a concessão e desde Maio que as viagens eram feitas pela Aeronorte, a empresa que terminou a prestação do serviço na passada sexta-feira. Esta firma assegurou a carreira aérea regional durante cerca de oito meses e ainda não recebeu o subsídio correspondente que é de um 1,2 milhões de euros.
A nova operadora diz que se estiver mais de um semestre sem receber, não poderá continuar a assegurar a ligação. "É lógico que nós não estamos preparados para estar à espera mais tempo do que aquilo que está publicado no caderno de encargos", avisa o presidente do conselho de administração da Aerovip. "Nós temos 90 dias para apresentar um relatório que depois é apreciado pelas entidades competentes e depois há mais 90 dias para fazer a liquidação dos primeiros três meses" explica Pedro Leal, salientando que esperar "mais do que isso é insuportável porque estamos a falar em seis meses".
Esta é a primeira vez que a Aerovip faz linhas regulares e o presidente do conselho de administração mostra-se confiante que vão conseguir atingir, no primeiro ano de voos, os 75% de taxa de ocupação. "Sabemos que temos possibilidades de encher o avião" afirma Pedro Leal. "No caderno de encargos a ocupação [prevista] é de 55%, mas nós vamos tentar atingir mais", acrescenta o responsável.
A Aerovip vai operar com os aviões Dornier que adquiriu à Aerocondor e que apesar de terem 19 lugares. Os preço dos bilhetes mantêm-se nos 122 euros para ida e volta Bragança/Lisboa e os horários também não se alteram.

in: dn.sapo.pt secção "cidades" de 12 Jan/09

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Custom Search