31/07/2009

Carris pode vir a retirar autocarros do T. Paço


A Carris pode vir a retirar algumas carreiras de autocarros do Terreiro do Paço: quem o afirma é o secretário geral da Carris Luís Vale. Antes do inicio das obras de requalificação daquele espaço, passavam cerca de quarenta autocarros por hora, valor que subiu para cento e quarenta com o início das obras, e com as alterações de trânsito verificadas.
A empresa afirma que as alterações são da responsabilidade da Câmara, admitindo no entanto, que parte das carreiras podem vir ser alteradas para a Av. Ribeira das Naus

30/07/2009

Tribunal obriga STCP a sair de Vila d'Este


As linhas 900 e 905 da STCP (antigas linhas nº 83 e 84) que servem Vila d'Este podem ter os dias contados.
O Tribunal Central Administrativo do Norte decidiu suspender o percurso das referidas linhas entre Santo Ovídeo em Gaia, e aquela urbanização.
O processo começou quando a operadora privada Oliveira Fernandes e Ribeiro decidiu interpor uma acção judicial contra a STCP, considerando que esta estava a operar irregularmente naquela área, apesar da operadora pública do Porto servir Vila d'Este há mais de cinco décadas.
A STCP pelo que é conhecido, recorreu no passado dia 29 de Junho da decisão, encontrando-se a aguardar nova decisão do tribunal.
A nova linha que a STCP se preparava para implementar entre a Boavista e Vila d'Este, e que já se encontrava autorizada pela Administração Central, fica suspensa até decisão final do tribunal quanto esta matéria.
Também já é conhecido que a Oliveira Fernandes e a Espirito Santo fizeram um pedido de concessão para explorarem o percurso de Santo Ovídeo a Vila d'Este.

Alterações da Carris para o mês de Agosto


Durante o mês de Agosto dada a fraca procura, o serviço eléctrico 18 entre a R. da Alfândega e o Cemitério da Ajuda não funcionará, retomando o serviço no último dia do mês.
As carreiras nº 7, 16, 49, 71, 92, 713 e 736 estarão suspensas aos fins-de-semana sendo que o serviço é retomado no primeiro Sábado de Setembro.
Por seu turno, a carreira de eléctrico nº 15 voltará a ter o seu término na Praça da Figueira já a partir de Sábado 1 de Agosto.

29/07/2009

Ryanair oferece bilhetes para as Canárias


A 26 de Outubro a companhia low-cost Ryanair inaugura as rotas Porto-Gran Canaria, e Porto Tenerife. A 27 de Outubro é inaugurada a rota Faro-Liverpool. Para assinalar este acontecimento, a companhia está a oferecer 20 mil bilhetes a zero euros embora, seja necessário o pagamento da taxa aeroportuária.
Com as novas ligações a companhia irlandesa eleva para vinte o número de rotas com origem no Porto, e para onze as rotas com origem em Faro.
Recorde-se que a Ryanair vai deter uma base aérea no Aeroporto Francisco Sá Carneiro já a partir de Setembro, passando a ligar a cidade invicta a Tours, St. Etienne, Eindhoven e Basileia a partir do mesmo mês.
Os bilhetes estão disponiveis no site da companhia, e a promoção dura até ao próximo dia 5 de Agosto.

Carris prepara televisão interna


A Carris já está a instalar nos seus autocarros monitores de TV que permitem à empresa de uma forma simples e funcional, informar os seus passageiros sobre trajectos, horários, bilhetes, alterações de serviço e eventos, entre outras informações de carácter institucional e cultural relevantes, para além da actualidade informativa do dia.
O projecto prevê que toda a frota da empresa esteja equipada com este sistema até ao fim do ano.
Recorde-se que esta iniciativa nasce da necessidade que a empresa encontrou de aproximar os seus colaboradores sobre a actividade da empresa, fornecendo informações relevantes por via de um sistema interno de comunicação disponivel nas instalações da empresa, desde Fevereiro último. O projecto previa dotar cerca de oitenta autocarros com um suporte de tv até Junho passado, processo que sofreu um ligeiro atraso.

*foto ipsisnet/Florença - tv a bordo dos autocarros da ATAF

Meio ano para autorizar metro até Santo Ovídio

Quase meio ano depois de ter recebido o processo, o Governo autorizou, finalmente, a adjudicação das obras de prolongamento de linha Amarela do metro até Santo Ovídio, em Gaia. Trabalhos devem começar daqui a um mês.

O despacho conjunto dos ministérios das Finanças e dos Transportes foi assinado ontem, viabilizando o início das obras no terreno. Para que as máquinas avancem, fica a faltar apenas a assinatura do contrato entre a Empresa do Metro e o consórcio formado pela Bento Pedroso (Odebrecht), pela Amarantina e pela Lena Construções e a consignação da empreitada. Estima-se que a obra comece, então, em finais de Agosto ou em inícios de Setembro, devendo ficar concluída até ao fim do próximo ano.

O prolongamento implica um investimento de 24,4 milhões de euros, sendo que o PIDDAC (Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central) para este ano já tinha reservado para a obra uma verba de 11,6 milhões de euros.

A extensão da linha Amarela é de apenas 500 metros, mas o projecto implica a transformação completa da rotunda de Santo Ovídio, um dos pontos de maior congestionamento rodoviário da Área Metropolitana. Desde logo, a plataforma da rotunda passará a ser oval. A estação de metro ficará por baixo (no nível onde, actualmente, circulam os automóveis), estando prevista a construção de um túnel com 275 metros de extensão para o tráfego rodoviário de acesso à auto-estrada e à Avenida da República.

A intervenção, idealizada pelo arquitecto Rogério Cavaca em colaboração com os projectistas da Empresa do Metro, inclui a construção do interface de Vasco da Gama. Na envolvente da estação de D. João II surgirá a principal alteração ao trânsito. Serão construídas duas novas ruas e as centenas de autocarros que rumam ao Porto deixam de descer a Avenida da República.

"O Governo demonstra uma vez mais o seu empenho em satisfazer o compromisso assumido com a população, visando garantir a sustentabilidade deste importante meio de transporte que é usado anualmente por 50 milhões de passageiros", sustenta um comunicado da Administração Central, garantindo, ainda, a "irreversibilidade do plano de expansão" do sistema de metro.

Há quase seis meses que a Metro do Porto esperava autorização do Governo para avançar com a obra. Foi no início de Fevereiro passado que o Conselho de Administração da empresa aprovou a intenção de adjudicar a empreitada ao consórcio que venceu o concurso. Mas só agora foi assinado o despacho conjunto que autoriza, de facto, a adjudicação.

O atraso do processo levou mesmo o vice-presidente da Câmara de Gaia, Marco António Costa, a escrever aos ministros das Obras Públicas e das Finanças, solicitando que a situação fosse desbloqueada. Após uma primeira missiva, o autarca terá ficado a saber que a autorização estava encalhada nas Finanças.

Ontem, o PS/Gaia emitiu um comunicado congratulando-se com a decisão governamental. "Corresponde a um compromisso político que o Governo sempre assumiu, apesar dos descuidos da Câmara em todo este processo", diz o texto assinado por Eduardo Vítor Rodrigues, líder do PS/Gaia.

As obras do metro deverão coincidir com os trabalhos de alargamento da A1 entre Santo Ovídio e os Carvalhos, cujo início ocorrerá até ao fim do ano.

in: jn.sapo.pt secção "Porto" de 29 Jul/09

Mais duas carreiras da Carris para transporte de bicicletas

A Carris vai disponibilizar mais duas carreiras para o transporte gratuito de bicicletas ao fim-de-semana e feriados. Depois da Carris ter adaptado os autocarros que servem as carreiras 24, 25, 708 e 723 para o transporte de bicicletas, a empresa eleva para seis o número de carreiras com este serviço. A partir do próximo fim-de-semana as carreiras nº 21 (Saldanha - Moscavide Centro), e 31 (Av. José Malhoa - Moscavide Centro) irão dispor de um lugar para acolher as bicicletas dos passageiros (até um máximo de quatro), sendo que o seu transporte será gratuito. A entrada para os autocarros fáz-se pela porta traseira. Depois de acomodada, o passageiro deverá validar o título pessoal de transporte (assinatura mensal, ou bilhete ocasional) nos validadores junto ao motorista, ou adquirir um bilhete a bordo.

28/07/2009

Metro chega a Vila d'Este em 2013 por 130 milhões

Um túnel, três passagens desniveladas e um viaduto ajudarão o metro a vencer a distância entre Santo Ovídio e Vila d'Este (Gaia). A Linha Amarela deverá chegar em 2013 à urbanização e custará cerca de 130 milhões de euros.

Apesar do traçado ser maioritariamente à superfície, o percurso de 3,85 quilómetros inclui um túnel com mais de um quilómetro. As composições chegarão enterradas ao Hospital Santos Silva e a Vila d'Este, onde existem duas das quatro novas estações da linha mais procurada da rede do metro. Essas plataformas serão subterrâneas. A paragem na Quinta do Cedro e em Laborim faz-se à superfície. A ambição da empresa passa por ter esta ligação em operação dentro de quatro anos.

O administrador da Metro, Jorge Delgado, lembra que, quando foi pensado o prolongamento a Vila d'Este, não estava contemplado o serviço ao Centro Hospitalar de Gaia e Espinho. "Foi introduzida essa hipótese mais tarde. Mandava o bom senso que se criasse uma ligação ao hospital, uma vez que iríamos passar perto para ir até Vila d'Este", explica. A solução foi articulada entre a empresa, a Câmara de Gaia e o hospital.

"Os responsáveis do hospital foram envolvidos no estudo da localização da estação. Deverá ser lançado este ano o concurso para a elaboração do projecto das futuras instalações do hospital. Esse projecto articular-se-á com o traçado do metro", sublinha Jorge Delgado. A estação ficará por baixo do parque de estacionamento, em frente à unidade hospitalar. Como é uma plataforma subterrânea, deverá criar-se um túnel pedonal entre os cais e o centro hospitalar. Os utentes não terão de atravessar a movimentada Rua de Conceição Fernandes.

O traçado partirá da futura estação de Santo Ovídio (há cinco meses que a Metro aguarda pela autorização do Governo para adjudicar a obra de extensão até Santo Ovídio). As composições sairão dessa estação e entrarão num viaduto com 500 metros que sobrevoará o nó da A1. Próximo do solo, surge a paragem na Quinta do Cedro. Depois, circularão no corredor central da futura VL3. Esse troço da avenida, projectada para ligar à frente de mar da Madalena, será construído pela Metro. Terá duas faixas em cada sentido (ver infográfico).

Seguem-se três obstáculos no percurso a transpor através de passagens desniveladas. O metro circulará por baixo da estrada municipal 624, antes de chegar à estação de Laborim, da EN1 e da A1. Só enterrará junto da Rua da Alemã para voltar à superfície no término da Linha Amarela, logo depois da paragem na estação subterrânea de Vila d'Este.

"Aproveitámos um canal quase sem construções e que serve um núcleo maior de população. Vamos acompanhar também um projecto municipal, integrando o metro na VL3", adianta. A segunda linha de Gaia, cuja execução está pensada para a terceira fase de expansão da rede, também desembocará na VL3. Para já, avança a extensão a Vila d'Este. São necessários dois anos para fazê-la.

No término da linha na Rua de Heróis de Ultramar, surgirá um interface com parque de estacionamento (importante dada a proximidade da saída da A29) e um terminal de transportes públicos rodoviários. O Município está a desenvolver o projecto desse interface que terá, ainda, um hotel e lojas. A Metro estuda a hipótese de instalar o segundo Parque de Manutenção e Oficinas da rede no término da linha. O único parque situa-se em Guifões.

in: jn.sapo.pt secção "Porto" de 28 Jul/09

Fertagus assume gestão do estacionamento nas estações

Os parques de estacionamento das estações servidas pela Fertagus, na margem sul, vão passar a ser geridos directamente pela empresa do “comboio da ponte”. Até agora, a gestão dos parques estava a cargo da Gisparques, empresa do Grupo Emparque, cujo contrato com a Fertagus termina no final do mês de Julho. A operadora ferroviária decidiu não renovar o contrato com a Gisparques e assumir a responsabilidade dos cerca de 8.500 lugares de estacionamento existentes nas diversas estações ferroviárias. Segundo Cristina Dourado, administradora-delegada da Fertagus, esta medida «irá facilitar a implementação de um sistema de bilhética sem contacto que irá incluir os parques de estacionamento, permitindo a interligação entre todos os serviços que prestamos de forma mais eficiente». Desta forma, os clientes da Fertagus poderão utilizar o seu cartão sem contacto “Lisboa Viva” para aceder aos parques de estacionamento, deixando de existir os actuais cartões magnéticos. Até ao final do primeiro trimestre de 2010, todos os parques já terão os novos equipamentos de bilhética sem contacto, num investimento previsto de cerca de 400 mil euros.

in: www.transportesemrevista.com de 28 Jul/09

27/07/2009

Metro com pneus vai avançar na Amadora

Um sistema de metro ligeiro de superfície com pneus, Metrobus, vai avançar no concelho da Amadora e irá estabelecer a ligação entre as estações do Metropolitano de Lisboa da Reboleira e de Amadora-Este e terminar no centro comercial Dolce Vita Tejo. Com uma extensão de sete quilómetros irá atravessar as freguesias de Reboleira, Venda Nova, Falagueira, Mina, São Brás e Brandoa. O investimento ascende a cerca de 8,9 milhões de euros. Desse total, cerca de metade – 4,4 milhões de euros – serão suportados pela Chamartín Imobiliária, a proprietária do centro comercial, que ficará responsável pela concretização das obras de construção civil e electrificação da linha. A REN – Redes Energéticas Nacionais (REN) deverá assegurar um financiamento de 900 mil euros, enquanto o material circulante deverá custar 3,2 milhões de euros, cuja aquisição irá ser objecto de uma candidatura a fundos comunitários. Segundo a autarquia, as obras deverão arrancar no final do ano. Será de referir que para a instalação da infra-estrutura – postes, linha aérea e sub-estações – a Câmara Municipal da Amadora estabeleceu um protocolo com os SMTUC – Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra, uma empresa que já tem um conhecimento aprofundado nesta matéria. O material circulante, com capacidade entre 150 a 180 passageiros, poderá vir a ser fornecido pelo fabricante polaco Solaris, que é um dos poucos construtores europeus que continuam a apostar na tecnologia dos troleicarros. De acordo com a autarquia da Amadora, o Metrobus poderá servir entre 40 a 65 mil habitantes. Este projecto, recorde-se, foi apresentado em 2007 e deveria estar concluído em Maio de 2009, para coincidir com a inauguração do Centro Comercial Dolce Vita Tejo. Incluía um prolongamento ao concelho de Loures, que foi colocado de parte com o anúncio da extensão do Metropolitano de Lisboa àquele concelho. Para uma segunda fase, está prevista a possibilidade de prolongamento até Odivelas, que representará um investimento de cinco milhões de euros. A autarquia de Odivelas pretende que o financiamento seja efectuado pela empresa privada responsável pelo desenvolvimento de um pólo tecnológico em Famões.

in: www.transportesemrevista.com de 27 Jul/09

Metro Lisboa: linha azul chega ao Hospital da Amadora em 2014


A linha azul do Metropolitano de Lisboa chegará ao Hospital da Amadora em 2014.
Actualmente a ligação fáz-se entre Santa Apolónia e Amadora-Este, sendo que em 2011 chegará à Reboleira fazendo a ligação à Linha de Sintra.
Com um investimento de 240 milhões de euros o metropolitano crescerá 2,5 quilómetros, e terá três novas estações: Atalaia, Amadora-Centro e Hospital Amadora-Sintra.

26/07/2009

Idosos de Gaia poderão vir a viajar gratuitamente


A revelação foi feita pelo presidente da autarquia Luís Filipe Menezes: os idosos do concelho vão poder viajar nos transportes públicos a preços reduzidos, que tendem para a gratuidade. Esta medida contempla todos os cidadãos com idades a partir dos sessenta e cinco anos, a partir de Janeiro próximo.
Não se sabe ainda quais os transportes envolvidos, e se por exemplo o Metro do Porto e a STCP estão incluídos no projecto.

23/07/2009

Myair proibida de voar



A companhia aérea low-cost, Myair não voará mais a partir desta noite. A decisão foi tomada pela Enac (Autoriadade de aviação civil italiana), que retirou a licença à companhia vicentina depois de várias indisposições dos passageiros que tem vindo a registar-se desde os últimos dias. A Meridiana tem tentado encontrar soluções para os passageiros retidos em Cagliari e Olbia (Sardenha).
A Alitalia e a Airone estão a oferecer soluções para estes passageiros. Por exemplo, quem adquiriu bilhetes para voar hoje, amanhã, ou depois de amanhã na Myair, pode adquirir um novo bilhete por apenas 39 euros válido para todos os voos directos entre Veneza e Palermo, Bari e Cagliari, ou vice-versa, e a 59 euros para voos só ida para um destino nacional ou internacional prevista na rede Alitalia-Airone.
Para já, a Guardia di Finanza de Vicenza está a tomar as deliberações necessárias para o plano de insolvência da companhia, que em 2008 perdeu cerca de 100 milhões de euros.

*informação disponivel no sítio: www.la7.it/news

22/07/2009

STCP apresenta Porto VIP Passaport

A STCP serviços acaba de lançar o Porto VIP Passaport. O produto destina-se aos turistas que visitem a cidade do Porto e resulta de uma parceria entre a STCP, a Carristur, a Casa da Música, a Fundação Serralves, o Sea Life Porto, o Museu Nacional Soares dos Reis, a Douro Azul e as Caves Porto Cálem.
Com um preço de 39 euros, representa uma poupança de 30 por cento, permitindo visitar as Caves Porto Cálem, a Fundação de Serralves, a Fundação da Casa da Música, o Museu Nacional de Soares dos Reis, o Museu do Carro Eléctrico e o Sea Life Porto. Adicionalmente, o portador do VIP Passaport poderá ainda beneficiar de viagens nos autocarros Yellow Bus Porto Vintage durante 48 horas e de uma viagem num barco de cruzeiro da Douro Azul. O VIP Passaport poderá ser adquirido nos balcões de cada um dos parceiros, no Quiosque da Praça da Liberdade e no Posto Móvel da STCP, estacionado na Praça do Infante, e nos revendedores autorizados.
Em comunicado oficial a STCP revela que «O Porto ganha, deste modo, um novo produto que enriquece e diversifica a sua oferta turística promovendo a própria cidade através do contacto com os serviços e produtos que integra, bem como com os diferentes equipamentos turísticos e culturais existentes, possibilitando experiências únicas a quem nos visita».

in: www.transportesemrevista.com de 22 Jul/09

19/07/2009

Companhias britânicas aconcelham passageiros com gripe a não viajarem

Algumas companhias aérias britânicas estão a aconcelhar alguns dos seus passageiros que revelem sintomas de Gripe A a não embarcarem.
O concelho partiu do Ministério da Saúde britânico que está a ser seguido pelas operadoras aérias, inclusivé pela americana Virgin Atlantic.
A British Airways tem à disposição uma equipa de profissionais médicos que avaliam a situação de alguns passageiros suspeitos de terem sintomas da Gripe A, que em caso positivo são aconselhados a não viajar.
Contudo, os passageiros em questão não são proíbidos de embarcar apesar, das companhias afirmarem que até ao momento nenhum passageiro se recusou a cumprir a recomendação.

18/07/2009

Três novas carreiras dentro de um mês

A nova linha interna de transportes para Gondomar entrará em funcionamento durante o próximo mês, promete a Autarquia. Terá três percursos de autocarro e, no futuro, poderá ser integrada no sistema do Andante.

O protocolo a assinar com a empresa de transportes Gondomarense foi aprovado, esta semana, em reunião de Câmara. "Queremos implementar o serviço ainda durante o mês de Agosto", disse, ao JN, o vice-presidente da Autarquia, José Luís Oliveira.

São três carreiras interurbanas: circuitos de Valbom; Rio Tinto/Baguim do Monte; e Fânzeres/Souto. E o protocolo obriga a Gondomarense a "efectuar o serviço, com tarifário único para bilhetes vendidos a bordo, de 50 cêntimos, no período de segunda a sexta e segunda a domingo".

Ao Município, explicou o autarca ao JN, o serviço custará "150 mil euros anuais, no máximo". Compensação a liquidar "em 12 prestações mensais sucessivas".

Mediante um relatório semestral a apresentar pela empresa, a comparticipação mensal pode ser reduzida em função da procura, "caso a mesma apresente variações superiores a 4%" naquele período. A propósito, o vice destacou que as receitas revertem para a empresa, mas a Autarquia assumirá a "fiscalização da operação".

O protocolo irá vigorar por dois anos, explicou José Luís Oliveira. E, no futuro, o serviço de autocarro, que "ligará à futura linha do metro", poderá ser integrado "no sistema geral intermodal e no Andante", acrescenta.

O autarca reagiu às críticas do presidente da Junta de Rio Tinto, Marco Martins, que acusa a Câmara de lançar, "a três meses das eleições", um projecto que a freguesia propôs há dois anos e não foi autorizado. "Este protocolo é para as cinco freguesias mais urbanas, não só para uma", esclarece José Luís Oliveira, notando que é "a Câmara quem tem competência nesta matéria", pelo que "não podia ter dado a autorização".

in: jn.sapo.pt secção "Porto" de 18 Jul/09

17/07/2009

Metro chegará a Loures


Tal como havia sido dado conta à imprensa pelo presidente da Camara de Loures Carlos Teixeira na passada quarta-feira, o Metropolitano de Lisboa será alargado a Loures.
As conversações que existiam entre a edilidade e a Secretaria de Estado dos Transportes foram concluídas com um acordo que prevê a extensão da linha amarela em 5,8 kilómetros até ao Infantado, e da linha vermelha, numa extensão de 2,5 kilómetros entre a futura estação da Portela (Aeroporto) e Sacavém.
As obras de prolongamento das duas linhas arrancam em 2012, custarão 565 milhões de euros, prevendo-se que estejam concluídas em 2015/2016 vindo a servir cerca de cem mil utentes.

16/07/2009

Gripe A: Operadores de transporte preparam planos de contigência



*imagens RTP


Gripe A: STCP acciona plano de contingência

A Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP) accionou esta terça-feira o «Plano de Contingência para o risco da pandemia de gripe H1N1», uma medida que visa « preparar os meios necessários para que, em caso de pandemia, a empresa pudesse corresponder de forma cabal às exigências da situação».

Em declarações ao tvi24.pt, fonte da STCP revelou que o plano foi aprovado a 26 de Maio deste ano, pelo Conselho de Administração, tendo contado com a colaboração do epidemiologista Constantino Sakellarides para elaboração e actuação do mesmo.

Segundo a empresa, o plano de contingência visa «preparar a resposta operacional para minimizar as condições de propagação da pandemia e manter os serviços essenciais em funcionamento; preparar resposta às necessidades de notificação e comunicação, para o interior e para o exterior da Empresa (Plano de Comunicação); preparar a restituição da situação e actividade normais tão rápido e seguro quanto possível».

A empresa revelou ainda que, «no âmbito de um protocolo com a ARS Norte, há uma campanha sobre a adopção de medidas preventivas face à gripe H1N1 que está a ser divulgada nos autocarros da STCP desde o início de Junho de 2009».

Medidas tomadas pela empresa

O plano de contingência da STCP encontra-se accionado no nível um. Nesta fase encontra-se previsto o «levantamento dos meios e materiais necessários a adquirir e/ou implementar; a colocação de informação nos autocarros sobre a propagação do vírus de acordo com as orientações da ARS ou DGS, a informação/ comunicação aos colaboradores sobre a propagação do vírus e medidas de prevenção e protecção a adoptar quer no local de trabalho, assim como das alterações de hábitos de relacionamento social aconselháveis».

Para complementar estas medidas «a STCP tem uma linha saúde através da qual os funcionários poderão esclarecer as dúvidas que tenham sobre esta matéria e através da qual os que ficarem doentes deverão avisar a empresa do seu estado».

Caso o terceiro nível do plano de contingência seja atingido a empresa revela que existirá um «reforço da limpeza dos autocarros e das instalações da empresa; distribuição de informação ao público sobre as linhas a desactivar em caso de accionamento dos serviços mínimos; utilização de máscaras pelos motoristas», entre outras medidas.

«Logo que accionado este 3º nível do Plano de Contingência todos os procedimentos serão articulados entre as várias empresas de transportes públicos sob a coordenação operacional das autoridades distritais de protecção civil (CDOS e Governo Civil)», refere a empresa.

Uma campanha interna de sensibilização será lançada no final da semana.

in: www.tvi24.pt secção "Sociedade" de 14 Jul/09

Metro de Lisboa poderá chegar a Loures


O Metropolitano de Lisboa poderá chegar a Loures dentro de alguns anos. A revelação foi feita pelo edil daquele concelho Carlos Teixeira, que à imprensa destacou as reúniões que tem mantido com a Secretaria de Estado dos Transportes no sentido de prolongar a linha amarela até ao Infantado e a linha vermelha até Moscavide.

Carris apresenta 60 novos autocarros


A Carris leva a cabo uma acção de promoção dos 60 novos veículos que a empresa irá colocar em circulação dentro em breve. Para isso, entre hoje e amanhã das 8:00h às 20:00h os lisboetas poderão tomar contacto com as novas características destes veículos em locais diversificados como: Praça da Figueira, Campo Pequeno, Praça de Londres e Gare do Oriente.
Os novos veículos, 20 a gás natural e 40 a diesel, resultam de um concurso lançado em 2008, dispondo de piso rebaixado, rampa de acesso a cadeira de rodas, video-vigilância, display interior de informação "próxima paragem", cabine de motorista antivandalimo, assegurando protecção contra agressão física e balística, entre outras funcionalidades.
Serão ainda distribuídos kits com bilhetes "7 Colinas" com um saldo de 10 viagens.
Para 2010 a empresa prevê receber mais 30 autocarros articulados, e em 2011 mais 40 veículos modelo standard.

* mais informações click título postagem

11/07/2009

easyJet passa a ligar Paris a partir de Faro


Inaugura-se hoje a primeira ligação entre Faro e Paris operada pela easyJet.
Com três voos semanais: Quartas e Sábados às 17:40h, e Domingos às 18:20h, a companhia inglesa de baixo custo passa a ligar a capital francesa aos três aeroportos portugueses do continente.

06/07/2009

Informação sobre transportes disponível na Internet

Associando a tecnologia e a inovação aos transportes públicos, o Governo açoriano implementou um sistema de informação ao público através da internet. Acedendo ao site www.smigueltransportes.com, os utilizadores poderão conhecer toda a informação de relevo sobre o transporte colectivo de passageiros na ilha, desde a visualização de todas as paragens existentes por operadores, aos horários e itinerários. O projecto, orçamentado em 75 mil euros, poderá mais tarde vir a fazer a localização dos autocarros em tempo real através da tecnologia GPS e deverá disponibilizar toda a informação também em Inglês, naquela que é uma aposta na sustentabilidade. O objectivo final é tornar o acesso à informação mais simples, promovendo-se assim uma maior atractividade para utilização dos transportes públicos em detrimento do veículo pessoal.
Na sessão de apresentação do serviço, o secretário regional da Ciência Tecnologia e Equipamentos considerou que esta “é uma aposta de futuro, mas que começa a ser ganha com estes pequenos passos, dando também inovação tecnológica a uma área que supostamente estaria dela arredada”. José Contente referiu ainda que “Trata-se de uma experiência piloto com grande significado na nossa perspectiva. A partir de hoje qualquer utente terá a possibilidade, utilizando este site de um modo geo-referenciado, aceder aos horários de todos os autocarros que passam nos 900 apeadeiros na ilha de S. Miguel”. A construção do site foi da responsabilidade da empresa Trenmo.

in: www.transportesemrevista.com de 6 Jul/09

Relato: acções políciais contra carteiristas


Dia-a-dia individuos de diferentes origens, credos e idades, sobretudo "Homens de coragem", levam a cabo uma missão quase impossível: assaltar os turistas que num instante de maior distracção, e por mestria desse incontável número de "profissionais do carteirismo", proporcionam a quem nos visita uma desagradável recordação de viagem!
Assim acontece! Todos os dias de manhã, Sábados, Domingos e Feriados uma equipa de "profissionais" vai para o seu local de trabalho, num desses eléctricos apinhado de turistas, ou autocarros que dão a volta pelo aeroporto, numa viagem sem destino, com um único objectivo: tirar a carteira a quem escolheu Portugal para tirar uns dias de descanço!
Assim acontece! E por mais que sejam os avisos das autoridades, "ainda há quem viva à custa do turismo, mas pelas piores razões!"
Por isso, não posso deixar de vos relatar uma experiência que assiti hoje na carreira 44 da Carris pouco passavam das 9:30.
Ao sair na paragem do Marquês no sentido ascendente, depois de ter saído, dois policias à paisana que haviam entrado pouco antes na Avenida fazendo-se passar por passageiros, detêm em flagrante delito um carteirista que havia retirado a carteira a um turista distraído na sua viagem em direcção ao aeroporto num autocarro cheio de gente, e de quem ninguém, nem o visado havia notado nada, que por surpresa sua soube pouco depois, já fora do veículo que tinha ficado sem a carteira recuperada graças à acção de dois agentes.
Parabéns aos agentes e a todos os envolvidos nestas acções! O nosso bem haja!

J.A.

02/07/2009

Ryanair vai instalar base no Porto



*imagens RTP

Com a criação da base no Porto fica a promessa da companhia lider no seguimento low-cost, contribuir com para a criação de 1500 postos de trabalho indirectos no Grande Porto, abrir quatro novas rotas (Basileia, Eindhoven, Tours e St. Etienne), elevando para cerca de 1,5 milhões de passageiros transportados tendo como ponto de origem ou destino, o Aeroporto do Porto.
Para o futuro, fica a possibilidade de serem inaugurados voos domésticos, nomeadamente entre o Porto e Faro, e possivelmente Lisboa desde que, estejam criadas as condições que a operadora considere necessárias.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Custom Search