26/02/2016

Carregamento e compra de títulos Andante e CP Porto vão estar disponíveis nos agentes PAGAQUI

facebook.com/transportesonline
A partir de Abril vai ser possível comprar e carregar as senhas e passes Andante e CP Porto nos agentes PAGAQUI.


São mais de 700 agentes na região do Porto desta entidade especialista no pagamento de faturas e carregamento de telemóveis, que concorre diretamente com a Payshop, e que a partir de Abril passa a disponibilizar o carregamento de títulos de transporte do Grande Porto. Este acordo entre a entidade que gere o tarifário Andante (TIP), e a PAGAQUI tem como finalidade aproximar e facilitar as formas de pagamento e aquisição dos títulos de transporte. 

22/02/2016

Andante pode ser alargado aos 17 municípios do Grande Porto

facebook.com/transportesonline
máquina de venda de títulos «Andante»
O Andante pode vir a ser alargado a todos os municípios da Área Metropolitana do Porto. Para isso, a TIP (Transportes Intermodais do Porto, ACE), constituída pela STCP, Metro do Porto e CP, poderá vir a ser reformulada de forma a poder vir a integrar outros operadores de transportes.

O Andante é um tarifário intermodal que permite com um único título de transporte, ocasional ou de assinatura, viajar em várias empresas de transportes. Atualmente fazem parte da rede Andante, a STCP, Metro do Porto, CP no troço Espinho-Ermesinde-Valongo, maiorias das linhas da Espírito Santo Autocarros de Gaia e da Gondomarense, e as linhas 1-7-61-67-81-89-91-V91 da Valpi, 105-106-107-111-121 da Resende, linha 25 da Maia Transportes, 64 da A.V. Pacense, 5 da ANC, e linhas 100-109 da MGC Transportes.
O governo já se mostrou favorável a este alargamento, que a concretizar-se permitiria a qualquer utilizador dos concelhos de Arouca, Vale de Cambra, Oliveira de Azeméis ou Santo Tirso por exemplo, utilizarem o mesmo tarifário que é atualmente utilizado nos concelhos do Porto, Gaia, Matosinhos, Maia, Gondomar, Valongo, Vila do Conde (Metro), Póvoa de Varzim (Metro) e Trofa (transportes alternativos - Linha da Trofa), em operadores como a Transdev, A.V. Feirense ou A.V. Pacense. 

STCP vai ser gerida por municípios a partir de 1 Janeiro de 2017

facebook.com/transportesonline
O governo chegou a um principio de acordo com os seis municípios servidos pela rede da STCP, para que estes, num modelo a definir em breve, passem a gerir a rede da STCP a partir do inicio do próximo ano.

Na cerimónia da entrada de 15 novos motoristas, presidida pelo ministro do Ambiente Matos Fernandes, foi dado a conhecer que a gestão da empresa passará a ser feita pelas autarquias do Porto, Gaia, Matosinhos, Valongo, Maia e Gondomar. O Estado continuará accionista, assume a divida da empresa, e terá a responsabilidade de financiar a operação da STCP, num modelo também a definir. Os trabalhadores da STCP continuarão sob tutela do Estado central sem perda de regalias.
Nesta cerimónia que contou com a entrada oficial de 15 novos motoristas, a que se juntam a 62 contratados no último trimestre, foi conhecido a intenção de contratar mais motoristas até um total de 140 a contar com as últimas contratações, e promover estágios técnico-profissionais para a manutenção de viaturas.

17/02/2016

Ryanair vai reforçar rotas que vão ser abandonadas pela TAP

facebook.com/transportesonline
A companhia irlandesa Ryanair anunciou que a partir de Novembro irá reforçar as rotas do Porto com destino a Milão, Barcelona, Bruxelas e Madrid, precisamente as que vão deixar de ser operadas pela TAP a partir do Aeroporto Francisco Sá Carneiro já a partir de 27 de Março. Para além disso, a Ryanair anunciou uma nova rota a partir de Outubro para Varsóvia, e o reforço nas ligações a Dublin, Liverpool e Valência.
A Ryanair espera com esta operação vir a transportar cerca de 3,4 milhões de passageiros de/e para o Aeroporto do Porto.

16/02/2016

STCP e Metro do Porto anulam subconcessões

facebook.com/transportesonline
A administração da STCP Metro do Porto aprovou a anulação das subconcessões entregues respetivamente à Alsa e Transdev pelo governo de Passos Coelho, e assinadas a 27 de Outubro passado.

Apesar da assinatura dos contratos de subconcessão, faltava ainda o visto do Tribunal de Contas para entrarem efetivamente em vigor. Com a entrada em funções do novo governo, os contratos de subconcessão foram revertidos tanto nos transportes do Porto, como de Lisboa. O governo já admitiu no entanto, que no caso do Metro do porto será lançado um novo concurso de subconcessão dentro de um ano. Para já, será prorrogado o contrato com a ViaPorto liderado pelo Grupo Barraqueiro, cujo contrato terminou no final de 2014, mas que tem sido consecutivamente prolongado. 

11/02/2016

Deco lança portal para queixas dos clientes dos transportes publicos

A DECO acabou de lançar um portal na internet que se destina a todos os passageiros de transportes públicos que se sintam prejudicados por incumprimentos dos vários operadores de transportes no que respeita a cancelamentos, supressões, atrasos, preços elevados dos bilhetes, assistência adequada à mobilidade reduzida, entre outras questões.
A DECO pretende com esta iniciativa aludir os diferentes operadores de transporte para os direitos dos utentes dos transportes públicos através de uma Carta dos Direitos dos Passageiros, que a ser aprovada iria determinar os princípios básicos e essenciais para a prestação do serviço de transporte publico. Para isso, associação de defesa do consumidor lançou o sitio www.queixadostransportes.pt onde os passageiros podem denunciar más praticas das empresas de transporte de passageiros.

Aeroporto de Lisboa vai chamar-se Aeroporto Humberto Delgado

facebook.com/transportesonline
Entrada do T1
A partir de 15 de Maio, o Aeroporto de Lisboa vai chamar-se Aeroporto Humberto Delgado, numa homenagem ao opositor do antigo regime, e um dos pioneiros da aviação portuguesa.

Humberto Delgado que nasceu a 15 de Maio de 1906, vê o seu nome homenageado naquela que e a principal infra-estrutura de aviação nacional. A proposta que o governo agora aprovou, já tinha sido aprovada pela Câmara de Lisboa a 11 de Fevereiro de 2015, curiosamente quando o atual primeiro-ministro era presidente da Câmara lisboeta.

08/02/2016

Carris vai contratar 65 motoristas, 10 guarda-freios e comprar 10 novos autocarros

facebook.com/transportesonline
A Carris vai contratar 65 motoristas, 10 guarda-freios e comprar 10 novos autocarros, anunciou Matos Fernandes, ministro do Ambiente.

Para Matos Fernandes, trata-se de uma aposta nos transportes públicos, com a contratação de novos motoristas e guarda-freios, e a aquisição de 10 novos autocarros. Não é conhecida a tipologia dos novos autocarros, nem o montante envolvido, mas a Carris desde de 2010 que não recebe novos autocarros, sendo que a Carris tem vários autocarros que datam de 1995, estando no limiar da vida útil.
O governo pretende aumentar a oferta de transportes públicos que nos últimos anos foi alvo de uma redução substancial.

06/02/2016

Governo chega a acordo com Atlantic Gateway e fica com 50% do capital da TAP

facebook.com/transportesonline.pt
O governo chegou a acordo com o consórcio Atlantic Gateway que detém atualmente 61% do capital da TAP, para comprar 11% do capital por 1,9 milhões de euros, ficando a deter 50% do capital da companhia.

A Atlantic Gateway de David Neeleman e Humberto Pedrosa, ficará a deter a par do Estado, 50% do capital da companhia aérea e o mesmo número de assentos no Conselho de Administração, ou seja, seis para cada uma das partes, sendo que o presidente será nomeado pelo Estado e terá direito a voto de qualidade.
Quanto à gestão executiva da companhia esta manter-se-á privada, sendo que o Estado só intervém em matérias que possam pôr em causa o nome da companhia, sede em Portugal,  e hub em Lisboa, e nas rotas estratégicas com os Palop e comunidades de emigrantes.
No que concerne ao investimento, caberá ao consórcio privado garantir o investimento na companhia, sendo que irá receber cerca de 80% dos proveitos operacionais.

05/02/2016

MoveAveiro concessionada à Transdev

facebook.com/transportesonline
A  MoveAveiro foi concessionada à Transdev pelo período de 15 anos, com mais 5 de opção. O contrato de 1,2 milhões de euros anuais, esta abaixo dos 2,2 milhões que a Câmara gasta anualmente com o serviço.

O contrato com a Transdev que carece de visto do Tribunal de Contas, prevê a concessão dos autocarros e do serviço fluvial, com obrigação da empresa concessionária de apostar na renovação da frota da empresa e da renovação do Centro Coordenador de Transportes que também será gerido pela Transdev durante o período de concessão.

01/02/2016

Elétrico 1 vai chegar a Leixões

www.transportes-online.info
O elétrico 1 da STCP que atualmente faz o percurso entre o Infante, próximo da Ribeira, e o Passeio Alegro, chegará ao Terminal de Cruzeiros de Leixões, inaugurado no ano passado.

A notícia hoje avançada pelo JN, adianta que as Câmaras de Porto e Matosinhos estão a trabalhar para o prolongamento da linha 1 até ao novo terminal de cruzeiros em via única, o que tornaria a construção mais barata, com um investimento que pode atingir os 4 milhões de euros, mas que dependerá de financiamento comunitário.
No percurso original, a linha 1 ligava o Infante ao Mercado de Matosinhos,.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Custom Search