26/07/2016

Zonas Andante terão nova designação

www.transportes-online.info
A designação de zonas Andante vai sofrer uma alteração a partir de Janeiro de 2017. Em vez das atuais zonas designadas por exemplo por C1, S8, N3, etc, vão passar a designar efetivamente a zona geográfica, como por exemplo, Porto Centro, Gaia Este, ou Aeroporto.

As alterações que virão a ser introduzidas, tem como objetivo tornar mais fácil a compreensão por parte dos clientes que não estão tão familiarizados com o sistema, como é o caso dos turistas, a utilizarem o bilhete correto nas zonas que realmente desejam utilizar.
Estas introduções surgem de um programa mais vasto que visa aumentar o número de zonas Andante, e novos operadores, desde a região de Aveiro até a concelhos do Minho. Já a partir de Setembro, 36 linhas de operadores privados vão integrar o tarifário Andante (ler aqui), e em Janeiro os percursos da CP com Andante também serão alargados. Em estudo está igualmente a criação de um bilhete virtual para pagar os transportes através de uma aplicação para smartphone.
Outras novidades poderá ser a obrigatoriedade dos utilizadores do metro e da CP terem de validar o bilhete à saída da estação como acontece em Lisboa. Esta medida permitiria saber o real número de quilómetros que cada passageiro percorre, sendo que os respetivos operadores receberiam por quilómetro e clientes transportados (atualmente a divisão tarifaria é feita pelo número de clientes transportados, dado que não é obrigatória a validação de bilhetes à saída das estações).

24/07/2016

Novas linhas Andante a partir de Setembro

facebook.com/transportesonline
autocarro da Resende
A partir da segunda quinzena de Setembro, o sistema intermodal Andante vai integrar cerca de 30 linhas de operadores privados.

O sistema intermodal Andante vai ser alargado a novas linhas e operadores. Gondomarense, Espírito Santo Resende, A.V. Pacense, A.V. Landim, Albano Esteves Martins, e Espírito Santo contarão com mais linhas no sistema tarifário Andante.
A maior parte destas linhas são intermunicipais, mas nem todo o percurso será integrado no Andante. Por exemplo, nas novas linhas da Gondomarense só poderá ser possível usar o Andante até Souto, e na Albano Esteves Martins até Valongo. O alargamento das novas linhas representam um acréscimo de 30% da rede intermodal Andante, que a partir de Janeiro próximo contará também com um aumento do número de estações da CP onde será possível utilizar o Andante (Portela, Trofa, São Romão, São Frutuoso, Leandro, Travagem, São Martinho do Campo, Silvade e Paramos). Para além disso, está a ser estudada a integração de outras empresas de transporte quer a norte como a sul do Porto, numa área que pode ir de Oliveira de Azeméis até ao Minho.

Conheça aqui as novas linhas e operadores que integram o Andante a partir de Setembro!

                             Operador                           linha                                   origem «» destino
  • Albano Esteves Martins & Filhos, Lda   4, 5                                                          Porto «» S. Martinho
  • Gondomarense                                      4, 5, 6, 7, 8, 14, 18                                     Porto «» Souto
  • Gondomarense                                      19                                                               Porto «» Mó
  • A.V. Pacense, Lda                                2012, 2014                                                  Porto «» Balsa
  • A.V. Pacense, Lda                                2001, 2002, 2005, 2047, 2048, 2052          Porto «» Alfena 
  • A.V. Landim, Lda                                 1001, 1002, 1004, 1100                              Porto «» Alfena 
  • A.V. Landim, Lda                                 1007                                                            Porto «» Pinheiro Manso
  • Resende                                                104                                                               Porto «» Vilar Senhor
  • Resende                                                104H, 119                                                    Porto «» Lavra
  • Resende                                                118                                                               Porto «» Perafita
  • Resende                                                124                                     Hosp. Pedro Hispano «» Hosp. Boa Hora
  • Resende                                                130                                                       Aeroporto «» Custió
  • Espírito Santo                                        32                                                           Areínho «» Porto
  • Espírito Santo                                        35                                         Centro Reabilitação «» João de Deus
  • Espírito Santo                                        40                                                          Freixieiro «» Porto
  • Maia Transportes                                  10                                                                Porto «» Águas Santas
  • Maia Transportes                                  11                                                     Ermesinde «» S. Pedro Avioso
  • Maia Transportes                                  30                                                                Porto «» Milheirós
  • Maia Transportes                                  35                                                                 Porto «» Feira Nova

17/07/2016

Metro do Porto - Ministro do Ambiente propõe ligação à Trofa por autocarro

facebook.com/transportesonline
O ministro do Ambiente vai propor aos autarcas da região do Porto que a ligação entre o ISMAI e a Trofa do Metro do Porto, prevista na primeira fase de construção, seja feita por autocarro.

Contrariando a resolução aprovada no parlamento na semana passada (ler noticia aqui), que prevê a extensão do metro à Trofa, e o prolongamento da linha D a Vila D'este, e da linha F a Gondomar, João Matos Fernandes diz em entrevista ao JN, que nada ainda está decidido, remetendo a decisão para a conclusão dos estudos técnicos a realizar pela Metro neste segundo semestre com base no critério "custo-beneficio", para negociar com os autarcas da região, quais as linhas que deverão avançar. Recorde-se que o governo reservou um montante global de 400 milhões de euros para a expansão das redes de metro de Lisboa e Porto num total de 9 km's. No entanto, o ministro diz que o valor total a investir poderá chegar aos 500 milhões de euros.
Sabe-se todavia, que para Lisboa está reservado um total de 160 milhões de euros para ligar a linha amarela entre o Rato e o Cais do Sodré, sobrando 240 milhões para o Porto, embora ao contrário de Lisboa, sem consenso sobre as linhas que deverão avançar.
Sobre os 100 milhões que restam, o ministro diz ainda não estar decidido em que projeto será alocado, mas estará seguramente reservado para os metros de Lisboa e Porto. Quanto à extensão à Trofa, com base nos estudos atualmente disponíveis, Matos Fernandes vai propor que a ligação seja feita por autocarro até ao centro da Trofa aproveitando o canal ferroviário atualmente existente e que está votado ao abandono, alegando que a expectativa de procura não justifica o investimento previsto pelo modo ferroviário. Atualmente a ligação do ISMAI à Trofa é assegurada com recurso ao aluguer de autocarros.

Municipalização da Carris e STCP

No que respeita à municipalização da Carris e STCP, o ministro do Ambiente assegura que a 1 de Janeiro de 2017, as empresas passarão a ser geridas a nível local. No caso do capital da Carris, passará integralmente para a Câmara de Lisboa, cabendo ao Estado assumir a dívida histórica da empresa, e à autarquia os custos de operação e renovação da frota. Quanto à STCP, esta será gerida pelos 6 municípios onde opera (Porto, Gaia, Maia, Matosinhos, Gondomar e Valongo), sendo Estado responsável pela divida histórica da companhia, e por financiar parte dos custos de operação e a aquisição integral de 320 autocarros a gás natural. Quanto à passagem do capital da STCP para as respetivas autarquias, Matos Fernandes não acredita que se fará nesta legislatura devido à difícil situação financeira de algumas destas autarquias.

08/07/2016

Parlamento aprova expansão do Metro do Porto

facebook.com/transportesonline
O Parlamento aprovou ontem por unanimidade um Projeto de Lei que recomenda ao governo expansão do Metro do Porto, num investimento superior a 200 milhões de euros.

Em causa está a expansão de 3 linhas do metro que já fazia parte do projeto referente à primeira fase de construção e que ainda não foram concretizadas por falta de verbas. A expansão da linha C entre o ISMAI e a Trofa, uma reivindicação antiga da autarquia trofense. Também irá avançar em Gaia a ligação da linha D entre Santo Ovídio e Vila D'este. Finalmente, em Gondomar irá ser concretizado o prolongamento da linha F entre Fânzeres e o centro de Gondomar.
Por enquanto, fica de fora qualquer projeto referente à segunda fase de expansão da rede e que previa a construção de mais 5 linhas.

07/07/2016

Cascais lança mobilidade integrada

facebook.com/transportesonline
A Câmara Municipal de Cascais lanço um plano de mobilidade integrado que permite aos habitantes de Cascais utilizarem parque de estacionamento, bicicleta e autocarros por 20€ mês.

Rede de partilha de bicicletas

A partir de Setembro deste ano, de acordo com autarquia de Cascais, os cidadãos deste concelho vão poder utilizar uma rede de partilhada de 1200 bicicletas, parques de estacionamento, e também carreiras de autocarros circulares que unem os vários parques de estacionamento do concelho, e a maior parte dos 2000 postos de estacionamento de bicicletas que vão estar disponíveis até ao final de 2017, sendo que nestes postos será também possível parquear bicicletas pessoais, por um preço único mensal de 20€.
A juntar aos cerca de 20 km's de ciclovias já existentes, a autarquia irá construir mais 50 km´s.
Todo o sistema de mobilidade se fará com recurso a uma aplicação movel, onde será possível obter informação dos pontos e número de bicicletas disponíveis, ativar alarme anti-vandalismo e video-vigilância das bicicletas (todas as unidades terão instalado um sistema GPS), horários dos autocarros, paragens e localização dos parques de estacionamento..

Novas carreiras de autocarros

Cascais passará a contar com novas carreiras de autocarros. Inicialmente entre Cascais e Estoril, e posteriormente abrangendo as freguesias de Carcavelos, Parede, e Alcabideche. Outra novidade será a implementação de um autocarro denominado "SurfBus" que ligará Carcavelos à Praia do Guincho, sendo que aqui os autocarros estarão adaptados ao transporte de pranchas de surf.

Com um passe mensal de 20€, os utilizadores têm direito a utilizar os autocarros da Câmara de Cascais (não estão incluídas por agora carreiras da Scotturb), utilizar a rede de partilha de bicicletas por tempo ilimitado, e os parques de estacionamento do concelho, com excepção dos localizados no centro da vila, também por tempo ilimitado. Para quem não pretenda utilizar os autocarros, pode adquirir um passe mensal de 12€ com direito a utilizar os parques de estacionamento, e a rede de partilha de bicicletas. Com um passe de 10€ mensais pode-se utilizar a rede de partilha de bicicletas a qualquer hora, por tempo indeterminado.
Por enquanto o sistema ficará disponível para os cerca de 210 mil residentes em Cascais, mas serão criadas tarifas para os turistas.
A Câmara de Cascais está em conversações com os concelhos vizinhos de Oeiras e Lisboa para que o sistema seja interligado com 3 municípios.





02/07/2016

Governo vai legalizar plataformas eletrónicas como a UBER

O governo vai legalizar plataformas eletrónicas como a UBER e a Cabify tornando-se no primeiro país europeu a regulamentar estes serviços.

Caberá ao Instituto de Mobilidade dos Transportes Terrestres (IMTT) preparar a legislação a ser aprovada depois do Verão pelo governo e que irá regular a atividade em veículos ligeiros descaracterizados, e por meio eletrónico. Ou seja, estas plataformas como a Uber poderão exercer a sua atividade com motoristas profissionais podendo fazer o transporte de passageiros apenas a pedido através de plataformas eletrónicas, ficando as praças reservadas em exclusivo aos táxis, podendo efetuar o transporte de passageiros sem necessidade de reserva.
O governo entende também harmonizar e facilitar o acesso à profissão de taxista.

Metro do Porto vai construir nova estação

facebook.com/transportesonline
O Metro do Porto vai lançar um concurso público internacional para a construção da estação "Modivas Norte" na linha B que liga o Estádio do Dragão e a Póvoa de Varzim.

A estação que há muito já estava projetada na linha B, nunca chegou a ser construída por falta de verbas. Ficará situada entre as estações "Modivas Centro" e "Mindelo" e terá um custo de 1,2 milhões de euros, comparticipada em 50% pelo Centro Comercial The Style Outlets que serve aquela zona em Vila do Conde, e que contempla as zonas envolvente como os acessos pedonais à futura estação.
São mais de 4 milhões de visitantes anuais ao Centro Comercial The Style Outlets, a que se juntam mais de 1000 funcionários, que na sua maioria se deslocam para o Outlet de automóvel. Por isso, prevê-se que o investimento seja recuperado num espaço de 12 meses. Será a 82ª estação do Metro do Porto.

01/07/2016

Parlamento aprova reposição total da autonomia jurídica dos transportes de Lisboa

facebook.com/transportesonline
O Parlamento aprovou ontem a repristinação da autonomia jurídica da Carris, Metro de Lisboa, Transtejo e Soflusa. Na prática, cada uma destas empresas de acordo com o Decreto nº 32/XIII ontem aprovado, voltam a ter um Conselho de Administração autónomo a partir de 1 de Janeiro de 2017, embora a Transtejo e a Soflusa sendo o mesmo Grupo, partilhem a mesma administração.

Em 2012 o governo de então, decidiu que Carris e Metro de Lisboa passariam a ter o mesmo Conselho de Administração com o objetivo de implementar uma política integrada de transportes na cidade de Lisboa. Em 2014, Transtejo e Soflusa passaram a integrar a mesma holding: Transportes de Lisboa, com o Conselho de Administração comum à Carris, Metro, Transtejo e Soflusa. Contudo, apesar da fusão operacional, cada uma das empresas manteve a mesma identidade, que agora é repristinada.

Foi aprovado igualmente pelo Parlamento, a proibição da concessão a privados da STCP, empresa que a partir de 1 de Janeiro de 2017 passará a ser gerida pelas autarquias do Porto, Gaia, Matosinhos, Maia, Gondomar e Valongo.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Custom Search