30/04/2018

Termina hoje o prazo para pagamento de multas de transporte com desconto

facebook.com/transportesonline
Termina hoje o prazo dado pelo governo para o pagamento de multas de transportes públicos com desconto de 75%.


A medida avançada pelo governo em Setembro do ano passado previa desconto até 75% para o pagamento voluntário de multas que estavam por cobrar desde 2014, altura em que a Autoridade Tributária passou em termos legais a assumir a responsabilidade pela cobrança das multas, mas que efetivamente nunca saiu do papel.
Dos 119 mil infractores notificados, só 14% liquidou os montantes em causa, num montante global aproximado de 1 milhão de euros. Findo o prazo para o pagamento voluntário das multas, os infractores incorrem em processo judicial para o pagamento integral da multa sem descontos, a que acresce juros de mora e custos processuais. 

29/04/2018

PR veta lei que regula plataformas eletrónicas de transporte

O Presidente da Republica vetou a lei que regulamenta as plataformas eletrónicas de transporte como Uber, Cabify e Taxify.

No entender de Marcelo Rebelo de Sousa, a taxa a pagar pelas empresas prestadoras de serviço transporte por via de plataformas eletrónicas deverão pagar uma taxa superior ao valor que a lei estabelece (0,1% e 2%) valor a ser estabelecido pelo Governo de acordo com a lei agora rejeitada, dado que as plataformas  eletrónicas de transporte estabelecem um preço livre, ao contrario do setor do táxi que tem tarifas reguladas.
O Presidente da República também entende que não se pode esquecer o setor do táxi e alerta para a sua importância, avisando que é necessário olhar para a sua modernização.

23/04/2018

Elétrico 24 regressa aos carris


facebook.com/transportesonline
O eléctrico 24 regressa aos carris após 23 anos. A partir de amanhã o percurso desta carreira que em tempos ligou o Cais do Sodré a Campolide será reposto entre Campolide e o Largo Camões, prevendo-se futuramente a reposição integral até ao Cais do Sodré.

A carreira inaugurada em 1905, foi suspensa em 1995 com a promessa de voltar aos carris. Após vários avanços e recuos ao longo dos anos, só a efectiva passagem do capital da Carris para a Câmara de Lisboa em Fevereiro de 2017 tornou possível o regresso do “mítico 24”, que parte de Campolide, passa pela Rua das Amoreiras, Jardim das Amoreiras, Rato, Príncipe Real até à Praça Luis de Camões. A partir de amanhã Lisboa passa a dispor de 6 carreiras de eléctricos (12E, 15E, 18E, 24E, 25E e 28E) para além das carreiras de eléctricos afetas à Carristur.

Conheça aqui o percurso sentido Campolide - Praça Luís de Camões!
Conheça aqui o percurso sentido Praça Luís de Camões - Campolide!

20/04/2018

STCP apresenta novos autocarros elétricos e a gás natural

facebook.com/transportesonline
autocarro CNG
Decorre hoje a cerimonia de apresentação oficial dos novos autocarros elétricos e a gás natural (CNG) junto ao Museu do Carro Elétrico, que marca o inicio da operação das primeiras viaturas.

Os primeiros 2 autocarros elétricos adquiridos pela STCP à Caetano Bus são hoje apresentados oficialmente, marcando a entrada em operação destas unidades num total de 15 que vão
estar totalmente em operação até ao final do ano.
facebook.com/transportesonline
autocarro elétrico
Simultaneamente é apresentada a primeira unidade de nova geração de autocarros movidos a gás natural de um total de 173 que serão postos em circulação até 2020 (35 em 2018, 60 em 2019 e 78 em 2020). O total de 188 unidades (CNG e elétricos) representam um investimento de 47,5 milhões de euros.
A STCP detém atualmente a maior frota de autocarros a gás natural do país e uma das maiores da Europa (cerca de 250 viaturas) e com a entrada destas novas viaturas, mais as que serão adquiridas a partir de 2020 (cerca de 130 autocarros a gás natural), mais de 90% da frota será movida a autocarros a gás natural comprimido, o que representa uma frota mais verde e mais eficiente.

Metro do Porto com circulação condicionada

facebook.com/transportesonline
As 6 linhas do Metro do Porto estão com circulação condicionada devido a greve dos trabalhadores da EMEF, empresa responsável pela manutenção e segurança do material circulante.

Apesar da greve estar restrita a uma empresa externa que assegura serviço ao Metro do Porto, a EMEF do grupo CP, não está garantida a circulação normal dos veículos em todas as linhas por não estarem garantidas as condições de segurança que eram asseguradas precisamente por esta empresa. Neste sentido, ao longo dos próximos dias haverá supressão de veículos e que poderá em último caso ao longo da próxima semana, levar ao encerramento de algumas linhas.
No habitual desfile da Queimas das Fitas em que a operação do metro era assegurada 24 sobre 24 horas nos dias de maior festejos também poderá estar em risco. No caso de utilizar uma empresa de autocarros em alternativa ao metro, aconselha-se a saída de casa mais cedo por se prever maior procura deste serviço e maior congestionamento de trânsito.

Trabalhadores da EMEF chegam a acordo com a empresa

Os trabalhadores da EMEF chegaram a acordo com a empresa, o que deverá repor gradualmente o serviço do Metro do Porto ao longo dos próximos dias, há medida que os veículos que não estão operacionais sejam intervencionados.

Notícia atualizada às 18:18h de dia 27 Abr'18

10/04/2018

Aplicação "Lisboa Viagem" lançada

facebook.com/transportesonline
Já se encontra disponível para Android a aplicação "Lisboa Viagem" que reúne informação de vários operadores de transporte da região de Lisboa numa única solução mobile.

Lançada no final do mês de Março a app "Lisboa Viagem" tem como finalidade através de uma única solução mobile dar a conhecer toda a informação útil das principais empresas de transporte da região de Lisboa, tal como Carris, Metro, Transtejo, Soflusa, CP, Fertagus, Metro Sul do Tejo, Transportes Colectivos do Barreiro, Rodoviária de Lisboa, TST, Vimeca, Scotturb, EMEL e Carristur. Trata-se de recriar numa aplicação desenhada com um interface simples e intuitivo toda a informação disponível no planeador de rotas Transporlis.
Com a app "Lisboa Viagem" é possível consultar horários, rotas, paragens, carreiras, e outras informações, para uma determinada operadora, carreira, ou paragem. Com base na geolocalização do telemóvel é permitido consultar quais os transportes próximos e respetivos horários.
O utilizador pode criar favoritos para uma rápida consulta.

06/04/2018

STCP pode vir a deixar de gerir a rede de elétricos

facebook.com/transportesonline
A STCP pode vir a deixar de gerir os elétricos segundo pretendem os autarcas do Conselho Metropolitana do Porto (CMP).

Os autarcas do CMP, em concreto a Câmara Municipal do Porto, aprovaram a transferência da gestão da rede de elétricos hoje gerida pela STCP para os municípios. Neste contexto, o modelo mais previsível será o da criação de uma empresa para a gestão da rede de elétricos que atualmente inclui 3 linhas todas na cidade do Porto, e a passagem de todo o património afeto ao carro elétrico na cidade, como o Museu, para essa nova empresa.
A Câmara do Porto quer coordenar todos os trabalhos e estabelecer um Memorando com o CMP e o Estado que permita estabelecer o modelo empresarial da nova empresa, modalidade de concessão, e de desenvolvimento.
A gestão STCP que gere a rede de autocarros com operação em 6 municípios e a rede de elétricos atualmente na cidade do Porto, foi entregue a 6 municípios (Porto, Gaia, Matosinhos, Maia, Gondomar e Valongo) por um período de 7 anos.

Câmara de Gaia quer ligação de elétrico na Ponte Luíz I

A Câmara Municipal de V. N. de Gaia quer o elétrico a ligar as 2 margens do Douro pelo tabuleiro inferior da Ponte D. Luíz I. Isso representaria um regresso do elétrico aquela cidade que recebeu este meio de transporte pela 1ª vez em 28 Outubro 1905, naquela altura pelo tabuleiro superior da ponte.
A ideia é aproveitar o boom turístico existente atualmente no Porto para potenciar este meio de transporte que serviria igualmente as populações como meio de transporte.


05/04/2018

Governo vai comprar novos navios para Transtejo e Soflusa

facebook.com/transportesonline
O ministro do Ambiente anunciou no Parlamento um plano de aquisição de 10 novos navios para integrar a frota da Transtejo e da Soflusa.

O plano prevê a aquisição de 10 navios, sendo que 4 serão entregues em 2020, outros 3 em 2021 e os restantes 3 em 2022, num investimento que não foi dado a conhecer. Todos os navios terão a mesma tipologia e pretende responder aos vários problemas que as empresas tem sofrido com navios parados por falta de reparação e ao aumento do numero de passageiros.
O ministro também antevê que com a abertura do aeroporto no Montijo, o investimento em novos navios ultrapasse os 10 que o governo pretende adquirir com um concurso publico internacional a lançar depois do Verão. 

Metro de Lisboa vai investir 110 milhões de euros na compra de novos comboios

facebook.com/transportesonlineO ministro do Ambiente anunciou hoje no Parlamento um investimento de 110 milhões de euros na compra de 7 novos comboios.

Trata-se de 14 unidades triplas, sendo que cada comboio é composto por 2 destas unidades, que se destinam a melhorar a circulação da rede de metro, e diminuir os tempos de espera entre cada comboio.
O ministro também referiu um investimento de mais 100 milhões para modernizar os sistemas de segurança, sinalização e controlo da circul
ação.

04/04/2018

Engenheiros consideram um erro fazer linha circular no Metro de Lisboa

facebook.com/transportesonline
A Ordem dos Engenheiros promoveu ontem um debate sobre a expansão do Metro de Lisboa, nomeadamente com a criação de uma linha circular e a construção das estações de Estrela e Santos que ligam ao Cais do Sodré.

O Metropolitano argumenta que a criação da linha circular com parte da atual linha amarela a ser integrada na verde vai trazer mais clientes para o Metro, cerca de 9 milhões anualmente. No entanto, os engenheiros contestam com a falta de estudos que validem esta opção, ou pelo menos a falta de divulgação destes estudos, e defendem em alternativa o prolongamento da linha vermelha para Alcântara, argumentando que a linha circular não serve a economia e o emprego na zona, e poderá trazer uma taxa significativa de avarias na linha. Também já circula uma petição publica na internet para revogar a decisão de construir a linha circular.
Recorde-se que a futura linha circular vai integrar parte da atual linha amarela entre o Campo Grande e o Rato com a construção das estações de Estrela e Santo ate o Cais do Sodré onde atualmente inicia a linha verde com destino ao Campo Grande. 

Barraqueiro assumiu gestão do Metro do Porto para os próximos 7 anos

facebook.com/transportesonline
Decorreu hoje a assinatura formal entre a administração do Metro e o Grupo Barraqueiro vencedor do concurso publico internacional lançado no passado mês de Setembro.

Desde o dia 1 que a Barraqueiro assumiu formalmente a gestão operacional decorrente do concurso  publico internacional lançado no ano passado e quer termina em 2025. Em termos práticos a Barraqueiro mantém-se como concessionaria da rede do Metro que já gere desde de 2010, tendo-se substituído na altura ao grupo francês Transdev.
Para este concurso para além da operação da rede, também foi incluído a manutenção de veículos,  sistema de bilhética e de outros serviços que antes eram contratualizados a outras empresas. Ainda assim, a Metro vai poupar anualmente 2,7 milhões de euros.

03/04/2018

Greve nos comboios a 16 e 17 de Abril

facebook.com/transportesonline
Os maquinistas do setor ferroviário vao fazer greve nos dias 16 e 17 de Abril para reivindicar melhores condições laborais e de segurança.

O Sindicato dos Maquinistas (SMAQ) apresentou um pré-aviso de greve entre as 12h de dia 16 e as 12h de dia 17, para reivindicar melhores condições laborais, mas também por melhores condições de segurança no trabalho, nomeadamente com investimentos na infraestrutura e um plano de aquisição de novos comboios.
O SMAQ defende a contratualização coletiva para empresas privadas do setor ferroviário como a Fertagus e Takargo, e a admissão de novos maquinistas que permitam aos maquinistas com mais de 60 anos o direito à reforma antecipada. Também são contrários à contratação de maquinistas reformados em regime de prestação de serviço. 

Atualização!

O Sindicato dos Maquinistas (SMAQ) desconvocou a greve marcada inicialmente para 16 e 17 de Abril depois de ter chegado a um acordo entre o governo e as empresas ferroviárias.

Notícia atualizada às 11:54h de 14/04/2018



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Custom Search