28/09/2011

Governo vai construir linha Porto-Vigo

O Governo vai construir uma nova linha entre Porto e Vigo. Ao invés de uma linha de alta velocidade, o Governo vai optar, de acordo com edição de hoje do JN, por uma linha de velocidade rápida moderada.

Não se sabe ainda, que velocidade irão atingir os comboios da nova ligação. Sabe-se contudo, que o Governo deixa cair o projecto da alta velocidade, e os comboios inter-regionais a circular na linha do Minho e que demoram cerca de três horas a percorrer o percurso entre o Porto e a cidade espanhola de Vigo, darão lugar a comboios com as caracteristicas do Alfa Pendular.
Não se conhece ainda a calendarização da obra nem os custos totais do projecto, mas o Governo optou por deixar cair o TGV com velocidade de 350 km's/hora por comboios com velocidade elevada até 250 km's/hora tanto na linha que ligará Sines a Badajoz, como Aveiro a Salamanca. A linha até Vigo terá uma velocidade um pouco mais baixa, mas o suficiente para encurtar a distância entre as duas cidades.
As novas linhas estima o Governo, serão construídas em bitola europeia para transporte de passageiros e mercadorias, e custarão cerca de um terço do que custaria o TGV.

27/09/2011

Governo avança com duas linhas de velocidade elevada

O ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, anunciou que o Governo irá avançar com duas linhas ferroviárias de velocidade elevada, para passageiros e mercadorias, em bitola europeia que irão ligar Aveiro a Salamanca e Sines a Madrid. Durante a sua prestação no programa Prós e Contras, da RTP1, Álvaro Pereira referiu que “para nós é muito importante termos linhas mistas de passageiros e mercadorias em bitola europeia que vão de Sines até Madrid, mas também garantir que as linhas não podem parar em Madrid. É muito importante que as linhas no norte de Espanha, a nível de mercadorias, estejam construídas”. O ministro referiu ainda que o Governo percebeu que “no Plano Estratégico de Transportes, que será apresentado esta semana, a única linha em bitola europeia não pode ser apenas a linha de Sines. É essencial que haja uma linha que ligue o norte do país ao resto da Europa. Essa linha partirá de Aveiro, através da Linha da Beira Alta, em bitola europeia”.


O governante disse que “a União Europeia confirmou que os fundos que estavam alocados ao TGV e outros grandes projetos de investimentos poderão ser realocados para estes projetos, que irão aumentar a competitividade da economia portuguesa”. O ministro fez ainda referência ao facto de que as grandes obras públicas devem estar viradas para aumentar a competitividade da economia portuguesa e para baixar os custos das exportações. E garantiu que “não é o TGV que nos vai dar competitividade. O que nos vai dar competitividade são linhas de mercadorias da mesma dimensão que existem na União Europeia”. Esta estratégia, de acordo com o Governo, vai igualmente ao encontro à que está a ser tomada e que passa por uma aposta maior nos portos, tal como referiu Álvaro Santos Pereira: “para nós os portos são fundamentais. Temos o maior porto de águas profundas da Europa, que é Sines. Temos outros portos de elevado potencial, que será muito maior quando, em 2014, o Canal do Panamá for alargado e que vai permitir a passagem de navios de maior porte, ou seja, navios que vêm da Ásia e da parte Oeste da América do Norte e América Latina”.

(...)

in: http://www.transportesemrevista.com/ de 27 Set/11



24/09/2011

Lisboa Viva vai ser alargado aos parques de estacionamento

O cartão Lisboa Viva, cartão de transporte multimodal da região de Lisboa, vai ser alargado aos parques de estacionamento da capital.

O acordo foi assinado entre a Emel e a OTLIS, Agrupamento Complementar de Empresas que gere o Lisboa Viva, e irá permitir a curto prazo adquirir um título de transporte mensal por 49€ e estacionar o carro num dos sete parques disponiveis (Colégio Militar, Sete Rios, Álvaro Pais, Biblioteca Nacional, Universidade, Campo Grande e Areeiro), e viajar no metropolitano ou Carris. De fora por agora, ficam os parques da Empark.
Os parques de estacionamento serão dotados de validadores compatíveis com a tecnologia sem contacto do cartão Lisboa Viva. Numa primeira fase a aquisição do novo título que integra o metropolitano, a Carris e os parques da Emel apenas poderão ser adquiridos numas das bilheteiras dos operadores de transporte referidos. Posteriormente, será possível comprar o título no multibanco.
Esta é uma nova experiência de mobilidade na capital com o desenvolvimento do sistema de park&ride, e que visa diminuir o número de veículos a circular no centro da cidade.

21/09/2011

TGV não avança

Agora é definitivo; o TGV não avança. A garantia foi dada pelo primeiro-ministro em entrevista à RTP.

Segundo Pedro Passos Coelho o TGV é um projecto deficitário mesmo a longo prazo pelo que, Portugal não avançará com o projecto tendo que renegociar com a União Europeia e com Espanha.
Passos Coelho assume contudo, que é prioritária uma ligação à Europa sobretudo, para o transporte de mercadorias pelo que, Portugal deverá avançar com um projecto ferroviário em bitola europeia com comboios a circular a 250 km's, que no entender do Governo ficará cerca de 75% mais barato que o projecto do TGV. Recorde-se que o ministro da Economia Álvaro Santos Pereira há duas semanas avançou que a ligação de Sines a Badajoz seria feita na ferrovia convencional, em bitola europeia, o mesmo sucedendo agora com a ligação entre Lisboa e Caia.

17/09/2011

Metro do Porto lança aplicação para Smartphone e Tablets

O Metro do Porto acaba de lançar uma aplicação mobile para Smartphones e Tablets.

A aplicação iMetroPorto está disponivel para Tablets, iPhone, iPod, iPad, e Smartphones com tecnologia Android na appstore da iTunes e no Android market.
Com o iMetroPorto é possível consultar o mapa da rede, frequências e horários, parques de estacionamento pertencentes à Metro do Porto, serviços disponíveis nas estações, planear viagens,  consultar o preço dos títulos de transporte, consultar o estado das linhas, e as últimas noticias da rede do metro.
A aplicação está disponível na versão portuguesa e inglesa, e é a primeira do género a ser lançada por uma empresa de transportes em Portugal.

12/09/2011

Ligação ferroviária Évora-Caia avança

A ligação ferroviária entre Évora e Caia junto à fronteira espanhola avança. A confirmação foi avançada pelo Governo que decidiu construir uma ligação de comboio convencional em bitola europeia, em detrimento da ligação em Alta Velocidade.

O investimento previsto é de 222 milhões de euros na ligação que irá servir os portos de Sines e Setúbal, e interligar à já existente linha do Alentejo que liga Lisboa a Évora, e que foi recentemente modernizada.
A ligação a Caia irá reduzir o tempo de transporte de mercadorias a partir de Sines das actuais oito horas para quatro horas e meia.
A nova solução irá ser apresentada por Portugal ao Governo espanhol, que em breve virá a Lisboa discutir o projecto da Alta Velocidade, que por enquanto será mantido e suspenso.

09/09/2011

Primeiro autocarro eléctrico nas ruas de Gaia

O primeiro autocarro eléctrico de produção nacional foi apresentado hoje em Vila Nova de Gaia.

Desenvolvido pela Caetanobus em parceria com a Efacec e o INEGI num investimento de 4 milhões de euros, o primeiro autocarro eléctrico cem por cento português foi apresentado hoje em Vila Nova de Gaia na presença do ministro da economia Álvaro Santos Pereira.
O autocarro irá circular na Av. da República nos próximos 3 meses para testar o desempenho, com vista a uma futura produção em série.

A cada 15 minutos entre o Jardim do Morro e Santo Ovídio será possível viajar gratuitamente neste autocarro luso, que tem uma autonomia de 100 a 150 km's para cerca de 8 a 10 horas de utilização diária.
O autocarro de Gaia é idêntico a um outro a circular em Offenbach na Alemanha desde o passado dia 29 de Maio, também produzido pela Caetanobus, e que circula em regime experimental.
AddInto

Estação Baixa-Chiado PT Bluestation inaugurada

A estação Baixa-Chiado do Metropolitano de Lisboa (ML) passou, a partir de hoje, a designar-se como “Baixa-Chiado PT Bluestation”. A mudança de nome resulta de um contrato estabelecido entre o ML, apoiado pela MOP (Multimédia Outdors Portugal), e a Portugal Telecom (PT). Todo o espaço passa a ser animado através de retroprojeção, servindo não apaenas como suporte publicitário para a PT, mas também como meio para comunicar iniciativas culturais, notícias e informação relevantes para os lisboetas. Os conteúdos são organizados por categorias, a saber: News, notícias de última hora, To Do, agenda lúdico-cultural da estação, Useful, informações úteis, Chiado, informações sobre o Chiado, e Kids, informações dirigidas aos mais novos. Adicionalmente, o contrato, que prevê a manutenção de todo o espaço da estação, contempla um plano de atividades para 365 dias, existindo, todos os dias, uma atração para os lisboetas.


Na inauguração do novo espaço, Sérgio Silva Monteiro, secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, revelou que esta iniciativa «corresponde à vontade manifestada pelo Governo de as empresas públicas de transporte encontrarem formas inovadoras e criativas de gerar receitas». Segundo o SET, «é por este caminho que queremos prosseguir». Cardoso dos Reis, presidente do ML , sublinhou que o contrato estabelecido é «um marco de rutura, de inovação, criatividade e afirmação». Para o responsável, o contrato de exploração de branding e os naming rights de uma estação mostram que o ML é uma empresa dinâmica e inovadora. Zenial Bava, presidente executivo da PT, sublinhou que «este foi um investimento grande da nossa parte», justificado «pelos 13 milhões de pessoas que passam aqui, sendo que muitos são turístas e jovens» e pelo «desejo de reforçar e apresentar a PT como uma empresa de dimensão internacional».



Entre a conceção e finalização deste projeto decorreram 12 meses, com o processo a envolver cerca de 170 pessoas e 20 entidades e a colocação, durante a noite, de mais de dez quilómetros de cabos de fibra ótica. O espaço ganha, assim, uma dinâmica totalmente diferente, que deverá promover as diferentes marcas da PT (TMN, MEO, SAPO, PT Negócios, PT Prime e Portal SAPO), mas também a vida dos lisboetas e da própria zona do Chiado.



Cardoso dos Reis afirmou ainda que «o desafio do naming será continuado e vamos materializá-lo em outras estações», pelo que «contamos para isso com o apoio de outras marcas». Questionado se confirmava as negociações com a EDP, o presidente do ML referiu apenas que «a EDP é uma marca forte e qualquer marca forte que tenha vontade e dinamismo é um parceiro natural».



in: http://www.transportesemrevista.com/ de 8 Set/11






02/09/2011

Metro do Porto com horários de Inverno

A partir de 4 de Setembro entram em vigor os horários de Inverno no Metro do Porto.
A nova oferta cria uma nova hora de ponta, ou seja, a hora de almoço (das 13h às 15h) com um reforço da oferta no tronco comum Sra. da Hora/Estádio do Dragão.

Os novos horários permitem uma frequência de passagem a cada 3 minutos no tronco comum, entre as 7h e as 20h de segunda a sexta, e de 6 minutos na linha "D".
Na linha "F" (Sra. da Hora/Fânzeres) no período 7h/10h, e 17h/20h mantém uma frequência de passagem a cada 10 minutos, circulando alternadamente em composições simples e duplas.
A linha "B" (Estádio do Dragão/Póvoa de Varzim) mantém 4 circulações por hora em cada sentido sendo que, de meia em meia hora circulam veículos "Expresso". Ao domingo entre as 13h e as 18h passará a existir uma ligação "Expresso" por hora em cada sentido.
A linha "A" (Estádio do Dragão/Sr. de Matosinhos), "C" (Campanhã-ISMAI), e a linha "E" (Estádio do Dragão/Aeroporto) não apresentam alterações significativas.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Custom Search