30/04/2011

STCP encurta linhas 900 e 905 por imposição judicial

Na sequência de uma acção interposta em 2006 pela "Oliveira Fernandes & Ribeiro, Lda", entretanto adquirida pela MGC, o Tribunal Administrativo do Porto obrigou a STCP a encurtar a exploração das linhas 900 (Trindade-Vilar de Andorinho) e 905 (Bolhão-Vila d'Este) a partir do dia 12 de Maio, por entender que a transportadora não tem os direitos de concessão dos referidos territórios. Deste modo, a STCP vai reformular os horários das linhas, bem como da linha 907 a única que continuará a ligar à urbanização de Vila d'Éste em Vila Nova de Gaia.

28/04/2011

Metro do Porto monta operação especial «Queima das Fitas»

Mais uma vez o Metro do Porto vai estar presente nos festejos da Queima das Fitas.
À semelhança de outros anos, o Metro irá funcionar 24 sobre 24 horas nos dias do cortejo e do desfile: dia 1 e dia 3 respectivamente, excepto a linha "E", e nas estações Faria Guimarães, Salgueiros, Heroísmo e Nau Vitória a partir da 1h.
Já no dia 3 tendo em conta o cortejo na Av. dos Aliados haverá um reforço da oferta  em todas as linhas, e a partir das 16h todos os veículos circulam em modo duplo.
Nas restantes noites da Queima, o metro inicia a operação comercial mais cedo, por volta das 5h da manhã  a partir da Câmara de Matosinhos na linha azul, com uma frequência de passagem de 10 minutos.
A linha "D" à semelhança da linha azul, e em articulação com esta também inicia operação mais cedo.

13/04/2011

Aeroporto de Beja recebe vôo inaugural

O primeiro vôo do Aeroporto de Beja realiza-se hoje para Cabo Verde.

A viagem entre Ferreira do Alentejo (localização do Aeroporto de Beja) e S. Filipe na Ilha do Fogo com escala na cidade da Praia realiza-se hoje, sendo o primeiro daquele aeroporto, ainda sem data prevista para a inauguração.
O vôo tem carácter sazonal e realizar-se-á de 8 em 8 dias.
A partir de Maio, e até Outubro estão programados 22 voos «charter» que o operador turístico britânico Sunvil irá realizar entre o principal aeroporto de Londres e Aeroporto de Beja.

11/04/2011

Empresas de transportes públicos podem vir a ser privatizadas

As empresas públicas de transportes podem vir a ser privatizadas a curto prazo.

Em causa está  o défice operacional de empresas públicas de transportes como STCP, Carris, metros, CP  e Refer cuja divida ascende a mais de 8% do PIB nacional.
Algumas destas empresas correm o risco de fechar por falta de financiamento. O Estado apenas cobre uma pequena percentagem dos custos operacionais. Estas, para assegurarem o serviço público têm-se financiado junto da banca, muitas vezes sem a República oferecer garantias. Agora, a banca começa a cortar o financiamento, as empresas têm de pagar a estes parte da dívida, e correm o risco de não terem dinheiro para pagar a funcionarios sequer.
Com o estado financeiro destas empresas, técnicamente falidas, o próximo Governo deverá reestruturar o sector entregando à gestão privada as empresas públicas de transportes, assumindo a divida das mesmas.

04/04/2011

Carris lança widget para computador

A Carris acaba de lançar uma aplicação para computador através da qual, é possível saber em tempo real a chegada dos autocarros a uma determinada paragem, simular percursos, obter informações úteis, e ter acesso a todas as noticias da empresa.

Através dos endereços http://www.desktop.google.com/ ou http://www.carris.pt/widget/CarrisWidget.gg é possivel baixar o widget.
Esta aplicação funciona como um desktop interactivo que permite o acesso a toda a informação útil da empresa.
O widget Carris vem complementar a página da empresa desenvolvida para smartphones acessível através do endereço m.carris.pt.

02/04/2011

Bilhética sem contacto alargada a toda a rede da CP Porto

A partir deste sábado o sistema de bilhética sem contacto é alargada a toda a rede da CP Porto.
Até agora, a bilhética sem contacto da CP Porto apenas era disponibilizada entre Espinho, na linha de Aveiro, e a Estação de Valongo através do tarifário intermodal Andante. A partir de hoje, a CP larga a toda a rede a bilhética sem contacto, ou seja, nas linhas de Aveiro, Caíde/Marco, Guimarães e Braga passa a ser obrigatório o uso de cartões que incorporam um chip à semelhança do metro ou da STCP.
Por enquanto ainda não será possivel utilizar o tarifário intermodal Andante nestas linhas à excepção do troço entre Espinho e Valongo.
A CP disponibiliza 59 máquinas para carregamento de títulos a que se juntarão mais tarde outras 31.
Segundo a CP, os clientes deverão validar obrigatóriamente o título com uma antecedência máxima de 15 minutos antes da hora de partida.

mais info: http://www.cp.pt/StaticFiles/CP/Imagens/PDF/Passageiros/noticias/2011/04/comprar_carregar_titulos.pdf

http://www.cp.pt/cp/displayPage.do?vgnextoid=df84f9e12a584010VgnVCM1000007b01a8c0RCRD

01/04/2011

Metropolitano vai chegar à vila de Sintra

A rede do Metropolitano de Lisboa deverá ser prolongada até à vila de Sintra, apurou a Transportes em Revista. Depois do concelho da Amadora (Linha Azul), Odivelas e Loures (Linha Amarela), o objectivo é agora fazer chegar o metro ao concelho de Sintra de modo a que consiga retirar tráfego do IC 19 e servir de alternativa à linha ferroviária de Sintra. Os estudos desenvolvidos pelo Metro, a pedido do Governo, apontam que a solução poderá passar por uma linha mista, subterrânea e de superfície, que deverá também passar pelo concelho de Oeiras. O Metro deverá chegar à vila de Sintra em 2020 e poderá ter como estação terminal o Castelo dos Mouros, de modo a aproveitar o potencial turístico do local. A obra deverá ser construída em regime de parceria público-privada.
 

Teleférico de Gaia inaugurado

O teleférico de Vila Nova de Gaia foi inaugurado esta manhã.

O teleférico percorre 562 metros entre a Praça Super Bock no Cais de Gaia e o Jardim do Morro junto à estação do metro. Ao todo são 12 cabines com capacidade para transportarem 8 pessoas cada uma, numa viagem de cerca 5 minutos.
O preço do bilhete para já é de 9€, que dá direito a viagem de ida e volta.
O teleférico irá funcionar entre as 8:30h e as 18h no Inverno, e até às 20h no Verão.

Ryanair aplica nova taxa

A Ryanair vai aplicar uma nova taxa a todas as reservas efectuadas a partir de 4 de Abril.

A companhia aérea de baixo custo vai aplicar uma taxa de 2€ por trajecto a partir de dia 4 para compensar os prejuízos resultantes de atrasos e cancelamentos provocados por factos alheios à companhia.
A título de exemplo que a Ryanair fez questão de sublinhar, existem factos como questões climatéricas, greves de controladores de tráfego que são alheios às companhias, mas das quais estas acabam por ser penalizadas ao compensarem os clientes com indminizações, hotéis e refeições de acordo com as directivas comunitárias.Só no ano passado em resultado de cerca de 15 mil voos da Ryanair que registaram atrasos ou cancelamentos causados por factos externos, a operadora teve um prejuízo de 100 milhões de euros.
A nova taxa pretende compensar esse desvio.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Custom Search