28/07/2011

Transportes para o festival «Sudoeste 2011»

De 3 a 7 de Agosto realiza-se na Zambujeira do Mar o festival «Sudoeste TMN 2011». Para quem utilizar os transportes públicos para se deslocar para o recinto do festival, a melhor opção é utilizar o comboio. A partir da estação "Lisboa-Oriente", "Entrecampos", "Pragal", "Pinhal Novo", "Setúbal", "Alcácer do Sal" e "Grândola" existem ligações de comboio regional, e Alfa Pendular e Intercidades a partir das principais estações.
Entre a Funcheira – Herdade da Casa Branca – Funcheira a partir de 2 de Agosto haverá ligações da Rodoviária do Alentejo coincidentes com a chegada dos comboios.
De autocarro, a Rede Expressos disponibiliza ligações directas a partir de Braga, Porto, Coimbra e Lisboa para o local do evento.

27/07/2011

Vimeca e Scotturb investem em novos autocarros

A Vimeca e a Scotturb, os dois operadores privados da área de Lisboa vão investir 8 milhões de euros na aquisição de 40 novos autocarros.

A Vimeca/LT que serve os concelhos de Oeiras e Amadora vai receber 25 dos 40 autocarros num investimento da ordem dos 5 milhões de euros, enquanto que a Scotturb, a empresa que opera nos concelhos de Oeiras, Cascais e Sintra investe 3 milhões de euros em 15 novos autocarros.
O investimento dos 2 operadores tem por objectivo a renovação gradual da frota, e baixar a idade média do parque de autocarros, que é uma das mais baixas da Grande Lisboa.
Os autocarros escolhidos foram 2 modelos da construtora alemã Man, e carroçaria Atomic, com motor diesel Euro 5, capacidade para 89 lugares, 37 dos quais sentados, rampa de acesso e espaço para cadeira de rodas.

Principais alterações tarifárias a partir 1 de Agosto

O decreto do Governo que estabelece um aumento médio dos transportes urbanos em 15% a partir de 1 de Agosto irá provocar algumas mudanças nos principais títulos de transporte usados por milhares de portugueses.
O Governo promete um tarifário social a partir de Setembro para as familias mais desfavorecidas, por enquanto as principais alterações são as seguintes:

-Na Carris o passe urbano passa a custar 27,50€, e o passe mensal suburbano 32€. O passe anual urbano passa a ter um custo de 275€, e o suburbano 320€.
O bilhete simples urbano passa a custar 1,05€, e o de 2 zonas 1,95€. A tarifa de bordo passa para 1,75€, e a tarifa de bordo dos eléctricos para 2,85€.
O passe urbano da Carris e Metropolitano passa para 33,85€, e o suburbano para 37,50€.  O bilhete válido para 24 horas nos dois operadores passará a custar 4,60€.

-O passe combinado Carris/Transtejo custará 36,65€, Carris/CP linha de Sintra até à Amadora 38,70€, até Queluz 45,65€, Rio de Mouro 54,10€, e até Sintra 66,95€.
Na linha de Cascais um passe combinado Carris/CP até Oeiras custará 54,10€,e até Cascais 65€.
Na linha da Azambuja 38,70 até à Bobadela, 54,10€ até Alverca, 66,75€ até Vila Franca de Xira, 78,90 até ao Carregado, e 90,50 até à Azambuja.

-No Metropolitano de Lisboa o bilhete simples uma zona passa a custar 1,05€, e para duas zonas 1,30€.
O passe mensal urbano terá um custo de 23,90€, e o suburbano 32€.

-O passe intermodal L1 passa para os 46,10€, L12 para os 55,55€, e o L123 para os 63,25€.

-No Porto a STCP aumenta para 29€ o título mensal para a cidade do Porto, e para 26,50€ o passe cidade 2ª a 6ª-feira. O passe periferia norte passa para os 37€, para Gaia 31,20€, Porto + Gaia 36,20€, e rede geral 44€.
O título de bordo passa para 1,75€, e no eléctrico mantém-se nos 2,50€.
Quanto aos títulos ocasionais, para 3 zonas duas viagens custarão 2€, para 5 zonas duas viagens custarão 2,50€, e para mais de 5 zonas 3€ dão acesso a duas viagens.

-O Metro do Porto que não dispõe de títulos próprios, apenas títulos intermodais (válidos no Metro, STCP, CP, e algumas linhas privadas), o tarifário «andante» também aumenta. Para duas zonas (Z2) o valor dos passes mensais passa para os 28,40€. O título Z3 para os 36,50€, o Z4 para os 44,60€, o Z5 para os 52,90€, ...
Quanto aos bilhetes simples, também intermodais e com limite de tempo, o Z2 passa a custar 1,10€, Z3 1,40€, Z4 1,70€, Z5 2,20€, etc.
O bilhete 24 horas Z2 3,80€, Z3 5€, Z4 6€, Z5 7,20€, etc.

-Na CP Porto as assinaturas para uma zona passarão a custar 28,60€, duas zonas 35,20€, 3 zonas 41,80€, 4 zonas 49,50€, etc.
Nos bilhetes simples uma zona passará a custar 1,30€, duas zonas 1,60€, 3 zonas 1,90€, 4 zonas 2,25€, etc.
Entre o Porto e Braga, Porto e Guimarães, Porto e Marco de Canavezes, e entre o Porto e Aveiro, o bilhete simples passa a custar 2,80€.

Nas empresas municipais de transportes como os Transportes Urbanos de Braga, Transportes Urbanos de Coimbra, MoveAveiro, e empresas municipais concessionadas como a CorgoBus em Vila Real, e a Trevo em Évora não deverão aumentar os títulos de transporte para já.

25/07/2011

Carris reduz oferta no mês de Agosto

Entre os dias 30 de Julho e 4 de Setembro a Carris irá proceder a uma redução da oferta tendo em conta a menor procura registada durante o mês de Agosto.
Assim, no período referido as carreiras 740 (Cais do Sodré-Pr. de Londres), 797 (Sapadores-Arco Cego) e eléctrico 18 (R. de Alfândega-Cemitério da Ajuda) não funcionam neste periodo.
As carreiras 21 (Saldanha-Moscavide centro), 22 (Marquês de Pombal-Portela), 44 (Cais do Sodré-Moscavide Qta. das Laranjeiras), 713 (Arco Cego-Est. de Campolide), 716 (Arco Cego-Benfica Al. Padre Álvaro Proença), 738 (Quinta de Barros-Alto de Santo Amaro), 756 (Olaias-R. da Junqueira), 764 (Cidade Universitária-Damaia de Cima) e 777 (Campo Grande metro-Ameixoeira metro) não funcionam aos fins-de-semana e feriados.
As carreiras 79 (Centro Comercial Olivais-R. Cidade de Bissau), 709 (Terreiro do Paço-Campo de Ourique) e 732 (Hosp. Sta. Maria-Caselas) não funcionam sábado à tarde, domingos e feriados.
A carreira 12 (Est. Santa Apolónia-Alcântara Mar) não funciona aos domingos e feriados.
A 760 (Martim Moniz-Cemitério da Ajuda) mantém percurso de dia útil aos fins-de-semana e feriados.
A carreira 30 (Picheleira-Picoas) altera o seu percurso, via carreira 797, entre a Praça António Sardinha e a Praça Paiva Couceiro.

legenda zonas:
  -rosa: Belém e Ajuda;     -azul: Benfica, Carnide;     -verde: Alvalade, Lumiar;     -vermelha: Marvila, Olivais;     -laranja: centro;     -cinzento: circulares

OFR assegura ligação a Vila d'Este a partir 1 Agosto

As linhas 900 e 905 da STCP deixarão de servir Vila d'Este a partir 1 de Agosto. A operadora Oliveira Fernandes Ribeiro, Lda assegura a ligação à urbanização gaiense.

A OFR em 2006 interpôs uma acção judicial contra a STCP alegando que a operadora pública não detinha a concessão para a urbanização de Vila d'Este apesar de esta já assegurar o serviço há muitos anos. Em Abril passado foi conhecida a decisão do Tribunal  Arbitral do Porto. A STCP teria de encurtar as linhas 900 e 905, ou pagar uma indminização mensal à operadora privada na ordem dos 45 mil euros. A OFR que já serve Vila d'Este passaria a assegurar a ligação dos utentes da STCP para o local, apesar da operadora portuense ainda deter a concessão da linha 907 entre a Boavista e a urbanização que alberga cerca de 17 mil habitantes.
Por ainda não estar totalmente preparada para assegurar o serviço quase em exclusivo, a OFR e a STCP acordaram em que o serviço permaneceria nos actuais moldes até ao fim de Julho, altura em que a OFR do grupo MGC Transportes estaria em condições de colocar mais autocarros em circulação, de forma a assegurar os actuais padrões de oferta da STCP. Em cima da mesa está a possibilidade dos autocarros da empresa privada virem a adoptar o «Andante», evitando o duplo tarifário a que os utentes estariam sujeitos.
A partir de 1 de Agosto a OFR assegura o serviço, embora os utentes tenham à sua disposição a ligação da STCP à Boavista através da linha 907.
A linha 900 passa a terminar em Santo Ovídeo, e a linha 905 no Monte da Virgem. A linha 907 a única da STCP que continuará a servir Vila d'Este será reforçada.

21/07/2011

Transportes interurbanos com aumento de 2,7%

O Ministério da Economia que tutela a área dos transportes anunciou um aumento médio de tarifas no sector a aplicar já a partir de 1 de Agosto.

Nas Áreas Metropolitanas de Lisboa e Porto, o transporte urbano, fluvial, e ferroviário até 50 km's, o aumento máximo situa-se nos 15%, e aplica-se quer a bilhetes simples, quer a passes sociais.
Nos transportes interurbanos não sujeitos a passes sociais (tarifário praticado a baixo do custo real de transporte) o aumento não pode ultrapassar o 2,7%.
O Governo irá legislar para que a partir de 1 de Setembro seja aplicado um novo tarifário social para os indivíduos de baixos rendimentos criando assim, uma discriminação social positiva.

Transportes aumentam em média 15% já em Agosto

O Governo prepara-se para aumentar o preço de bilhetes e passes sociais em média 15%, podendo em alguns casos chegar aos 25%.

A decisão do Executivo tem por base a difícil situação económicas das empresas públicas de transporte, com défices crónicos na ordem dos 12 mil milhões de euros no conjunto das empresas, o correspondente a 7% do PIB nacional.
Ao longo dos anos, o aumento das tarifas foi, na maior parte dos casos, inferior à inflação sendo que, os custos de operação são superiores às receitas que provêm sobretudo de passes sociais (tarifas abaixo do custo médio por passageiro). Sem haver a devida compensação do Estado, levou as empresas a recorrer à banca para financiar os custos de operação.
O Governo decidiu assim, o aumento nesta ordem de grandeza, podendo em alguns casos chegar aos 25%, já a partir de 1 de Agosto. O Governos faz no entanto saber que, irá legislar no sentido que as pessoas que tenham baixos rendimentos não sejam afectadas por este aumento, criando uma discriminação positiva em face dos seus rendimentos.

20/07/2011

Novas ligações intercidades para Évora

A partir de domingo 24 de Julho a CP repõe o serviço intercidades Lisboa-Évora.

Em Maio de 2010 o troço Bombel-Évora encerrou para obras. As viagens de intercidades que demoravam uma hora e cinquenta minutos, passarão a ser feitas em apenas uma hora e vinte e um minutos graças à renovação do troço referido, que permite atingir uma velocidade de 200 km's/hora.
Catorze meses, e 48 milhões de euros de investimento, permitiram a renovação do troço Bombel-Évora, que a CP passará a disponibilizar 4 vezes ao dia para ligar Lisboa à capital do Alto Alentejo.
O serviço parte de Lisboa-Oriente e pára nas estações de Entrecampos, Sete Rios, Pragal, Pinhal Novo, Vendas Novas e Casa Branca.
Contudo, o troço Casa Branca-Beja que não foi modernizado será efectuado por locomotivas remodeladas, que disponibilizam mais espaço, ar condicionado e tomada para uso de computador.

14/07/2011

Metro do Porto com horários de Verão

O Metro do Porto implementa a partir do próximo domingo os horários de Verão 2011 com um reforço significativo na linha F.

A partir de domingo 17 de Julho entram em vigor os horários de Verão do Metro do Porto. Todas as linhas sofrem alterações, e a linha F, que liga a Gondomar terá um reforço da oferta, sobretudo em horas de ponta.
Na linha A (Estádio do Dragão-Sr. de Matosinhos) aos sábados entre as 8h e as 20h, e aos domingos entre as 12h e as 20h, terá uma frequência de passagem idêntica à dos dias úteis, ou seja, tempo máximo de espera será de dez minutos.

Na linha B (Estádio do Dragão-Póvoa de Varzim) tal como à semana, mantém-se dois serviços expresso por hora, e dois serviços normais.

Na linha F (Sra. da Hora-Fânzeres) nas horas de ponta, ou seja, entre as 7h e as 10h, e entre as 17h e as 20h nos dias úteis, o intervalo de passagem baixa para os dez minutos. Na linha F os novos horários mantêm-se também no Inverno.

As restantes linhas terão mudanças pouco significativas.

13/07/2011

Transportes para o «Super Bock Super Rock»

Dias 14, 15,e 16 de Julho realiza-se no Meco o festival «Super Bock Super Rock». Para o recinto existe uma oferta reforçada dos Transportes Sul do Tejo (TST) desde a Praça de Espanha em Lisboa, quer da estação de comboios da Coina.
Quem vem de norte deve sair na estação Lisboa-Oriente, e mudar para um comboio com destino a Roma-Areeiro. De Roma-Areeiro apanhar o comboio da Fertagus e sair na estação da Coina. Quem vem pela Rede Expressos deverá sair na estação Sete Rios e apanhar o comboio da Fertagus com destino a Setúbal e sair na Coina.
Vindo de sul sair na estação Pinhal Novo, e mudar para um comboio da Fertagus com destino a Lisboa e sair na estação Coina. A partir desta estação existe um autocarro especial por 2€ com partidas às 12h00 / 14h00 / 16h00 / 18h00 / 19h00 / 20h00 / 21h00, estando também assegurado o retorno durante e depois do festival.
A partir da Praça de Espanha em Lisboa existem autocarros especiais com destino ao recinto do espectáculo a cada 15 minutos entre as 14h e as 19h. O custo do bilhete é de 2,5€ por viagem. Nas madrugadas de 15, 16 e 17 de Julho autocarros entre o SBSR e Praça de Epanha a cada 10 minutos entre as 2h e as 5h.

12/07/2011

Transportes para o festival «Marés Vivas»

No próximo fim-de-semana realiza-se na Afurada, Vila Nova de Gaia, mais uma edição do Festival Marés Vivas. Para o local do evento existem diversas opções de transportes públicos.
De comboio vindo de sul em direcção ao Porto, utilizar a estação General Torres em Vila Nova de Gaia, e apanhar o autocarro nº 18 da empresa Espírito Santo em direcção à Afurada.
A partir da estação de S. Bento no Porto, apanhar o autocarro 27 da empresa Espírito Santo com destino à Afurada. Em alternativa, apanhar o metro linha "D" para Gaia, sair na estação Câmara de Gaia e apanhar o autocarro nº 14 da empresa Espírito Santo. Também é possível, a partir da estação da Trindade, ou S. Bento, apanhar os autocarros 901 (Trindade-Valadares) ou 906 (Trindade-Madalena) da Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP), sair na paragem "Candal" em V. N. Gaia, mudar para a linha 902 (Boavista-Lavadores) da mesma empresa, sair na paragem "Alumiara" e descer a pé até ao Cabedelo.
Uma forma fácil de chegar ao festival a partir de S. Bento, é apanhar a linha 500 da STCP em direcção a Matosinhos-mercado, sair na paragem "Gás", duas paragens a seguir à Ponte da Arrábida. Existe uma pequena embarcação que atravessa o rio para a Afurada por apenas 1.20€.
 A partir da Casa da Música existem duas alternativas: apanhar a linha 902 (Boavista-Lavadores) da STCP,  sair na paragem "Alumiara" e descer a pé até ao Cabedelo. Em alternativa apanhar a linha 18 da empresa Espírito Santo em direcção à Afurada. Esta linha aceita o «Andante».

08/07/2011

CP continua com ligação a Vigo

Depois do anúncio da supressão da ligação entre Valença e Vigo a partir do dia 10 de Julho, e depois da empresa ferroviária ter decidido que a mesma ligação seria feita até Tui, a CP agora confirma que as duas ligações diárias entre o Porto e Vigo se vão manter.

Em causa estava um prejuízo mensal de 19.600€ registados no troço Valença-Vigo devido à baixa procura. Sem que alguém assumisse os custos do lado espanhol, a CP anúnciou o fim da ligação para além de Valença. Depois das criticas e dos apelos de um e de outro lado da fronteira, a CP decidiu que a ligação seria feita até Tui, a cidade espanhola que fica a dois km's da fronteira portuguesa.
A Renfe, a congénere espanhola da CP que até à data recusou suportar qualquer custo com a operação, vem assegurar à empresa portuguesa a totalidade dos custos decorrentes da operação do lado espanhol. Assim sendo, a CP continuará a ligar o norte de Portugal à cidade galega de Vigo nos actuais moldes.

07/07/2011

Ligação a Vigo encurtada para Tui

A decisão da CP em eliminar a ligação de Portugal até à Galiza foi revista. A operadora vai continuar a ligar Portugal até à Galiza, embora a ligação seja encurtada para Tui, a 2 km's da fronteira.

Durante o dia a CP faz 5 ligações entre o Porto e Viana do Castelo, com ligação a Valença, e 6 ligações directas entre o Porto e Valença, 2 das quais com extensão a Vigo. A companhia ferroviária portuguesa havia decidido eliminar a ligação entre Valença e Vigo por esta registar uma baixissima procura, cerca de 15.500 passageiros/ano, e ter um prejuízo mensal de 19.600€ só no troço entre Valença e Vigo.
Depois de contactar a congénere espanhola Renfe para suportar esses custos, e sem uma resposta favorável do outro lado da fronteira, a CP decide acabar com a ligação a Vigo.
Depois das criticas de empresários e autarcas de um e do outro lado da fronteira, a CP decidiu continuar com as ligações à Galiza embora, terminando a marcha em Tui, uma cidade que fica apenas a 2 km's da fronteira portuguesa. Por sinal, Tui não tem qualquer ligação ferroviária com o resto de Espanha. A estação mais próxima é a de Porrio a cerca de 12 km's.
A CP promete 4 ligações diárias à cidade de Tui, com possibilidade de aumentar de acordo com os níveis de procura registados. Caso a Renfe, decida suportar os custos de operação da ligação entre Valença e Vigo, a CP está disponível para retomar a ligação aquela cidade.

06/07/2011

Transportes para o festival Optimus Alive

Dias 6, 7, 8, e 9 de Julho realiza-se no passeio marítimo de Algés no concelho de Oeiras mais uma edição do Festival Optimus Alive.

Para chegar ao recinto do espectáculo existem diversas opções a partir dos principais pontos da cidade de Lisboa. A partir da Estação Santa Apolónia os portadores do bilhete intercidades têm acesso a um autocarro gratuito até ao recinto do espectáculo. A CP efectua uma ligação especial entre Lisboa e o Porto à 1:25h na madrugada de 6 para 7 de Julho, às 3:30h na madrugada de 7 para 8, e às 4:30 nos dias 8 e 9 de Julho.

Outra alternativa a partir da estação Oriente ou Santa Apolónia, é a carreira 28 da Carris em direcção ao Restelo. Sair no Cais do Sodré, Santos, Alcântara ou Estação Fluvial de Belém. Apanhar comboio suburbano da CP em direcção a Oeiras, ou Cascais e sair na estação de Algés junto ao festival.
A CP nos dias em que decorre o festival tem ligações especiais no sentido Cascais, e no sentido Lisboa até ao final do espectáculo.

A Carris tem diversas carreiras que ligam a Algés:

-15E (eléctrico - Praça Figueira – Algés);
-723 (Desterro – Algés);
-729 (Bº P. Cruz – Algés);
-750 (Estação Oriente – Algés);
-751 (Campolide – Linda-a-Velha);
-201 (carreira nocturna - Cais Sodré – Linda a Velha).

04/07/2011

CP suprime ligação a Vigo

A CP irá suprimir a ligação a Vigo a partir de dia 10 de Julho.

A CP que ligava a cidade do Porto à cidade espanhola de Vigo duas vezes por dia anunciou que a linha irá ser descontinuada por questões financeiras. Segundo a empresa, o número de passageiros estava aquém do mínimo exigido para justificar a ligação diária entre aquelas cidades.
No entanto, associações de passageiros de comboios, bem como a Associação de Autarquias do Alto Minho já vieram lamentar a decisão da transportadora, manifestando que a desactivação da ligação irá prejudicar as relações entre os dois lados da fronteira.
O alcaide de Vigo também já lamentou a decisão. Por parte das entidades espanholas, é manifestada compreensão pela decisão da CP mas acusam que, a falta de viabilidade económica da linha se prende com a falta de investimento na modernização do troço nos últimos anos. A ligação entre as duas cidades era feita praticamente em três horas, o que justificava a preferência pela auto-estrada.
A CP no entanto, manterá as ligações diárias entre o Porto e Valença.

01/07/2011

Carris, Metro Lisboa e STCP privatizadas

O Governo prepara-se para privatizar os serviços da Carris, Metropolitano de Lisboa e Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP). Com défice de operação crónicos, o Governo prepara a privatização do sector público de transportes.

Embora, ainda sem datas concretas, o Governo está a preparar os estudos conducentes à privatização, ou concessão do serviço de transportes de Lisboa e Porto. O modelo ainda por definir, garantirá aos futuros concessionários indemnizações provenientes do Orçamento de Estado para compensar as perdas decorrentes da prestação do serviço público.
O Estado assumirá as dividas do conjunto das empresas, e garante uma discriminação positiva nos títulos de transportes para as pessoas com menos recursos.
As linhas suburbanas de Lisboa e Porto da CP, tal como estava previsto pelo anterior Governo serão mesmo concessionadas.
Quanto à TAP, de acordo com o Memorando de Entendimento com a Troika, será privatizada até ao final de 2011.

Para já sabe-se que o Governo irá suspender todas as linhas de TGV, e a segunda fase de construção do Metro Sul do Tejo para os concelhos do Seixal e do Barreiro. Na base desta decisão, estará a falta de procura dos utentes. O objectivo da concessionária era atingir os 85.000 passageiros/dia, mas regista-se uma procura na casa dos 30 mil.
Por enquanto, nada se sabe quanto à segunda fase de expansão do Metro do Porto, nem quanto à construção do sistema de metro ligeiro de Coimbra.  Na campanha eleitoral, Pedro Passos Coelho prometeu recolocar os carris no antigo ramal da Lousã.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Custom Search