30/03/2010

CP reforça comboios na Linha do Sado

Entre as 6:00 e as 24:40 dos dias úteis haverá mais comboios na Linha do Sado concretamente entre o Barreiro e as Praias do Sado.
A frequência de passagens será de 30 minutos, mas não se concretiza nos apeadeiros das Praias do Sado e praça do Quebedo por motivos técnicos.
A empresa está a oferecer bilhetes gratuitos para viajar naquela linha, no âmbito de uma campanha de divulgação dos novos horários.

29/03/2010

Metro de Lisboa adere ao movimento “Menos um Carro”

O Metropolitano de Lisboa aderiu ao Movimento “Menos um Carro”, uma iniciativa da Carris que tem como objectivo sensibilizar os cidadãos para a utilização dos transportes públicos de forma mais racional e sustentável. Este movimento está a ter uma grande adesão nas redes sociais, Facebook e Twitter, sendo frequentemente alvo de comentários e sugestões. No Facebook, o “Menos um Carro” já ultrapassou a marca dos 4.200 fãs. Segundo Joaquim Reis, presidente do Metropolitano de Lisboa “aderimos a esta plataforma com a forte convicção de que a utilização de transportes públicos é a solução para uma cidade mais sustentável e que nos cabe um papel importante na sensibilização dos cidadãos para essa realidade”. Este movimento pretende, ainda, ser alargado a outros operadores de transportes colectivos, congéneres da Carris e do Metro e que tenham os mesmos objectivos em redor do tema da mobilidade sustentável.

in: www.transportesemrevista.com de 29 Abr/10

Vila d'Este com linha mais rápida e barata

Resolvido o impasse na linha 907 até Vila d'Este, que vai finalmente avançar, o vice-presidente da Câmara de Gaia, Marco António Costa, diz que os moradores passam a ter uma ligação "mais rápida e barata". E conta que esteja "rapidamente" no terreno.

Conforme noticiou o JN, o Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto considerou improcedente a providência cautelar requerida pela empresa Oliveira Fernandes & Ribeiro (adquirida pela Valpi). Notificada sexta-feira, a presidente da STCP, Fernanda Meneses, já garantiu que a linha de Vila d'Este à Boavista (Porto), pela Ponte da Arrábida, irá agora avançar.

Marco António Costa, que escreveu, há 10 dias, ao juiz daquele tribunal a sensibilizá-lo para a importância da linha 907, diz "contar que, rapidamente, esteja em funcionamento". E nota que os utentes terão, agora, uma ligação de autocarro "mais barata, mais confortável e mais rápida" à zona ocidental do Porto. Além disso, nota que será uma alternativa ao metro, cuja linha demorará ainda "muitos anos" a estar pronta.

Moradores aplaudem

"O tribunal foi sensível aos argumentos apresentados pela STCP e pela Câmara" que alegaram "interesse público", reagiu o autarca, salientando que a carreira servirá "Vilar de Andorinho, Mafamude, Canidelo e parte de Santa Marinha". E fala de um universo entre "70 mil a 80 mil pessoas no eixo desta linha". Além disso, diz que serve, também, o hospital e a RTP, e que permitirá a quem está no Porto deslocar-se à loja do cidadão do Arrábida Shopping.

A Associação de Moradores de Vila d'Este lembra que "esta linha irá favorecer muita gente" que não terá "o transtorno de ter que apanhar dois transportes para chegar ao seu local de trabalho, ficando assim mais barato e com menos tempo de viagem". Mantém-se "a luta para que a Valpi não tenha também o monopólio dos transportes de Vilar de Andorinho" porque "quanto mais concorrência houver melhor será a qualidade dos transportes".

in: jn.sapo.pt secção "Porto" de 29 Mar/10

27/03/2010

Troço Sra. da Hora/Casa da Música interrompido

Entre as 6:00h e as 10:00h deste Domingo o troço comum Sra. da Hora/Casa da Música que serve as linhas "A", "B", "C" e "E" não estará em funcionamento devido a uma intervenção na catenária.
A empresa assegura durante o período de interrupção transportes alternativos paralelos ao traçado da linha, utilizando as paragens da STCP mais próximas das estações.

25/03/2010

Ryanair inaugurou base no aeroporto de Faro

A companhia aérea low-cost Ryanair inaugurou a sua nova base localizada no aeroporto internacional de Faro. Esta é a 39º base da companhia irlandesa na Europa e a segunda em Portugal, depois do Porto. A companhia irá operar 31 rotas a partir de Faro, o que irá “aumentar o tráfego da Ryanair em Faro para 1.7 milhões de passageiros/ano e gerar 1.700 empregos no Aeroporto de Faro” refere a empresa de aviação. Para celebrar a inauguração, a Ryanair irá disponibilizar 1milhão de lugares a 7 euros para viajar através da sua rede Europeia nos fins de Abril e Maio, disponíveis para reserva em www.ryanair.com até à meia-noite de segunda-feira (29 Março). Algumas das rotas operadas pela Ryanair a partir de Faro destinam-se a cidades como Bruxelas, Dublin, Edimburgo, Glasgow, Liverpool, Londres, Madrid, Milão, Oslo, Paris, Porto, Estocolmo, entre outras.

in: www.transportesemrevista.com de 25 Mar/10

22/03/2010

Trabalhadores da CP em greve


Os trabalhadores da CP, Refer e EMEF iniciam um periodo de vinte e quatro horas de greve com inicio às 0:00h de dia 23.
Segundo o responsável sindical José Manuel Oliveira do Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Sector Ferroviário a greve deve-se ao congelamento salarial verificado nestas empresas pelo que, a paralização poderá afectar serviços de norte a sul do país.

A partir de Maio Rodoviária do Alentejo gere transportes de Évora


Já a partir do mês de Maio a Rodoviária do Alentejo vai passar a gerir os transportes públicos de Évora, substituindo desta forma, a empresa municipal SITEE.
A Câmara local apresentou um concurso para a concessão do serviço, sendo que a empresa do grupo Barraqueiro apresentou a melhor proposta.
A Rodoviária do Alentejo compromete-se a iniciar o processo de renovação da frota de autocarros, colocando mais carreiras em funcionamento, e melhores horários sedndo que, para a Câmara sob o plano financeiro, esta foi a melhor solução encontrada.

18/03/2010

Funcionários da Carris em greve sexta-feira


Entre as 8:00h e as 12h de amanhã, os trabalhadores da Carris estão em greve em protesto pela alegada falta de cumprimento do acordo colectivo de trabalho da empresa, e pelo congelamento de salários.
A empresa assegura contudo, 102 autocarros em funcionamento sendo que, o Tribunal Arbitral decidiu que as carreiras 708, 742 751, e o troço entre o Rato e o Alto de Santo Amaro da carreira 738 têm de estar a operar a vinte e cinco por cento do seu normal funcionamento.

16/03/2010

Linhas da CP poderão vir a ser concessionadas


Algumas linhas actualmente operadas pela CP poderão vir a ser concessionadas a privados de acordo com o Plano de Estabilidade e Crescimento (PEC).
A tutela admite a viabilidade da "privatização" dos serviços a operadores privados estando todavia dependente da conclusão de alguns estudos.
O Governo ainda admite que a CP futuramente poderá vir a operar com outros concorrentes no mercado.

12/03/2010

Autoridade Metropolitana de Transportes do Porto avança


A Autoridade Metropolitana de Transportes do Porto avança dentro de dois meses.
O acordo foi alcançado entre Governo e Junta Metropolitana, sendo garantido que para a Junta os custos com a Autoridade Metropolitana de Transportes será nulo.
Dentro de um mês serão alcançados os consensos necessários para o avanço da Autoridade para que, no prazo máximo de dois meses já esteja em funcionamento.
Foi dada ainda a garantia por parte da tutela que a calendarização para o avanço das obras do metropolitano se mantém.

05/03/2010

Linha do Minho será ampliada sem túnel em Rio Tinto

A Linha do Minho será ampliada de duas para quatro vias entre as estações de Contumil, no Porto, e de Ermesinde, em Valongo, e não será enterrada em Rio Tinto. Apesar da "forte oposição" popular, o projecto da REFER recebeu aval do Ministério do Ambiente.

A Agência Portuguesa do Ambiente recebeu 12 exposições, incluindo um abaixo-assinado com 341 subscritores e reclamações das câmaras do Porto e de Gondomar, da Assembleia Municipal de Gondomar, do grupo parlamentar do PSD nessa assembleia e da Junta de Freguesia de Rio Tinto, durante a consulta pública ao estudo prévio de duplicação da linha ao longo de seis quilómetros.

Analisados os documentos, "verifica-se uma forte oposição à solução preconizada pela REFER", ou seja, a ampliação da Linha do Minho sem o reivindicado rebaixamento na estação de Rio Tinto, em Gondomar, como se lê no anexo à declaração de impacte ambiental favorável condicionada, assinada pelo secretário de Estado do Ambiente, Humberto Rosa, no ano passado.

A contestação política e popular deve-se ao "agravamento do efeito barreira que actualmente já se faz sentir com a linha existente", questionando-se a "imparcialidade da análise comparativa entre as duas soluções" com e sem rebaixamento da via-férrea, feita em Março de 2007. Nessa avaliação, concluiu-se que o rebaixamento tornaria a obra mais longa (demoraria mais um ano e cinco meses) e 50% mais cara.

"À excepção da integração urbana e interferências com a rede viária envolvente, a solução com rebaixamento da via na estação de Rio Tinto apresentava-se mais desfavorável para todos os restantes aspectos, o que levou a REFER a considerar a solução sem rebaixamento como mais vantajosa", refere-se no referido anexo, tendo sido desenvolvido o estudo prévio com a manutenção da Linha do Norte à superfície. Pesaram, sobretudo, os argumentos técnicos da REFER na obtenção da declaração de impacte ambiental favorável condicionada.

Custos operacionais elevados

Perante as reclamações da população e dos políticos no período de debate público do estudo de duplicação da via-férrea, foram pedidos esclarecimentos adicionais à empresa pública. Na resposta, a REFER defendeu que o rebaixamento não é viável: "A solução não é sustentável do ponto de vista de exploração, porque, em limite, obrigaria a que todo e qualquer comboio de mercadorias que circulasse neste troço (...) teria de ser dotado de tracção dupla apenas para evitar um hipotético incidente neste local. Tal introduziria uma elevada ineficiência pelos custos técnicos, operacionais e financeiros que tal solução acarretaria à operação".

Na declaração, exige-se a aplicação de diversas medidas de minimização do ruído e das vibrações resultantes da circulação de comboios. Além do pagamento de indemnizações "justas" aos proprietários e aos arrendatários dos edifícios a demolir para a duplicação da via-férrea, recomenda-se à empresa que preveja a possibilidade de incluir "habitações cuja função de habitabilidade seja significativamente afectada pela sua proximidade à linha" nos processos de expropriação.

in: jn.sapo.pt secção "Porto" de 5 Mar/10

01/03/2010

Transtejo suspende ligações Belém-Trafaria


A ligação fluvial entre Belém-Porto Brandão-Trafaria está suspensa por vários dias devido a um problema nos pontões da Estação de Belém provocada pelo mau tempo.
Algumas ligações estão a ser desviadas para a Estação fluvial do Cais do Sodré.
A empresa em comunicado garante que as ligações de autocarro e eléctricos da Carris são grátis entre Belém e o Cais do Sodré para os portadores de assinaturas válidas na ligação Belém-Porto Brandão-Trafaria.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Custom Search