31/12/2011

O ano 2011 em revista

Janeiro

-1: transportes têm aumento entre 3,5 e 4,5%;
-2: é inaugurada a linha F do Metro do Porto entre a Sra. da Hora e Fânzeres;
-11: inaugurada rota Porto-Roma (Ciampino) da Ryanair;
-14: TAP é considerada pelo Jet Airliner Crash Data Evaluation Center a quarta companhia mais segura do mundo;
-26: Carris lança site adaptado ao telemóvel;
-27: ANA revela que Aeroporto do Porto foi eleito pela edreams.com o 10º melhor do mundo.

Fevereiro

-1: linha de Leixões, troço Setil/Coruche do serviço regional da linha das Vendas Novas, e o troço T. Vargens/Marvão do serviço regional no Ramal de Cáceres encerradas devido à falta de passageiros;
-15: Aeroporto Sá Carneiro anúncia que a Airports Council International considerou aquela infraestrutura como a segunda melhor da Europa em 2010, e a quinta a nível mundial na categoria até 5 milhões de passageiros;
-25: Novo ferry da Transtejo com tecnologia de ponta e capacidade para 360 passageiros entra ao serviço;
-28: STCP coloca ao serviço 15 autocarros de 2 pisos.

Março

-1: Transportes Urbanos de Guimarães  permitem transporte gratuito de pessoas com mobilidade reduzida, baixam a idade dos 65 para 60 anos para a aquisição de passe reformado sendo este alargado a toda a rede. São colocadas 2 novas viaturas ao serviço;
-5: Carris procede a ajustamentos em 14 carreiras, sendo parte delas suspensa;
-27: easyJet inicia ligação Lisboa/Edimburgo;
-28: STCP suprime linha ZA, e linha ZF é descontinuada aos fins-de-semana devido aos baixo niveis de procura.
       Ryanair inicia ligação Porto/La Rochelle em França.

Abril

-4: Teleférico de V. N. Gaia inaugurado;
-2: Bilhética sem contacto é alargada a toda a rede da CP Porto;
-13: Transportes Aéreos de Cabo Verde iniciam ligação entre Beja e ilha do Fogo.

Maio

-2: Transdev inaugura ligação entre Oliveira do Bairro e Aveiro;
-16: Carris enicia testes de autocarro hibrido durante o periodo de um mês;
-17: É publicado em Diário da República o despacho que obriga todos os operadores da região do Porto a adoptar o «Andante».
-30: Metro do Porto abre 2 novos parques de estacionamento nas estações de Portas Fronhas e a estação de São Brás com capacidade no conjunto para 128 lugares.

Junho

-7: British Airwais inaugura rota London-City/Faro;
-28: STCP introduz alterações à rede da madrugada.


Agosto

-1:  Transportes urbanos de Lisboa e Porto aumentam em média 15%.
     Por imposição judicial STCP encurtou linhas 900 e 905 deixando de servir Vila d'Este. OFR assume a ligação com as linhas da STCP;
-8: Informação tarifária, horários e rotas da Fertagus passam a estar disponíveis no Google Maps.

Setembro
-1: Entrada em vigor do "tarifario social+" com descontos para os agregados mais desfavorecidos;
-9: Primeiro autocarro eléctrico cem por cento português passou a circular na Av. da República em Gaia em regime experimental;
-16: Metro do Porto lança aplicação para Smartphones e Tablets.

Outubro

-7: Transportes Urbanos de Braga lançaram aplicação mobile para telemóveis com suporte java;
-13: Governo aprova em Concelho de Ministros a fusão da Carris com o Metro de Lisboa, da STCP com o Metro do Porto, e da Transtejo com a Soflusa;
-15: É inaugurada a estação de metro de Santo Ovídio em Gaia;
-21: Trevo e Rodoviária do Alentejo colocam à venda título combinado entre os dois operadores.

Novembro

-1: Novas linhas no Andante.


Dezembro

-15: STCP paresenta o "Gato": um serviço nocturno nas noites de quintas, sextas e sábados efectuado a pedido do cliente;
-22: STCP disponibiliza wi-fi e tv digital a bordo da linha 207 através de um projecto piloto;
-Em Dezembro ficou-se a conhecer as propostas dos grupos de trabalho nomeado pelo Governo para rever o modelo de transportes de Lisboa e Porto.



30/12/2011

Passageiro 6.000.000 aterrou hoje no Porto

O Aeroporto Francisco Sá Carneiro atingiu hoje uma marca record: 6.000.000 milhões de passageiros num só ano.

O Aeroporto no ano passado havia ultrapassado pela primeira vez a marca dos 5 milhões de passageiros. Um ano depois o tráfego de passageiros aumenta 1 milhão.
Já há alguns anos sustentado pelo crescente número de companhias e de rotas low-cost, sobretudo da Ryanair que já é a principal transportadora daquele aeroporto, o Francisco Sá Carneiro se havia tornado o principal aeroporto de todo o noroeste peninsular. Dito de outra forma, o Aeroporto Sá Carneiro há vários anos que tem mais passageiros que os 3 aeroportos da Galiza juntos.
Ao ano a taxa de crescimento tem-se situado acima dos 10%, permitindo fechar o ano de 2011 com 6 milhões de passageiros, marca conseguida esta tarde com uma passageira portuguesa vinda de Madrid.

Metro do Porto com funcionamento contínuo na noite de passagem de ano

Como tem sido hábito, a rede do Metro do Porto funciona em contínuo na noite de passagem de ano. Todas as linhas, à excepção da linha "E" (Estádio do Dragão - Aeroporto), funcionam durante toda a noite de Reveillon.

Entre as 20h do ano velho e as 2h do novo ano as linhas "A" e "D" funcionam com uma frequência de passagem de 10 minutos. As linhas "B" e "C" com uma frequência de 30 minutos. A linha "F" funciona com um intervalo de 20 minutos.
Entre as 2h e as 6h no caso das linhas "A" e "D" haverá um veículo em cada sentido a cada 15 minutos, e nas linhas "B" e "C" um veículo por hora a partir da estação da Sra. da Hora. Na linha "F" o intervalo de passagem passa para os 30 minutos.
A partir das 6h as linhas "B", "C", "E" e "F" terão uma frequência de passagem de 30 minutos, e as linhas "A" e "D" mantêm o intervalo de um quarto de hora.

De forma a evitar filas recomenda-se a compra antecipada de títulos de transportes.

28/12/2011

Vimeca introduz bilhética sem contacto

A partir de Janeiro é obrigatório validar electronicamente todos os títulos de transporte nos autocarros da Vimeca e da Lisboa Transportes.

Durante o ano de 2011 a Vimeca instalou em toda a sua frota validadores de tecnologia sem contacto. A partir de Janeiro em vez do cliente mostrar o passe ao motorista terá de aproximar o cartão a um dos dois validadores electrónicos instalados à entrada das viaturas, tal como já acontece na Carris ou nos Transportes Colectivos do Barreiro. A validação de títulos sem contacto é extensível aos pré-comprados que passam a ser incorporados no cartão «Viva Viagem». As assinaturas serão carregadas no cartão «Lisboa Viva».
Os bilhetes comprados a bordo passam a ser emitidos electronicamente por via de uma consola instalada junto ao motorista.
Ambas as tecnologias irão permitir à empresa saber em detalhe quais as variações de procura ao longo do dia, e em cada paragem, disponibilizando dados fiáveis que a operadora poderá utilizar para ajustar a oferta à procura.
Para além da Vimeca/Lisboa Transportes a validação electrónica é utilizada na Àrea Metropolitana de Lisboa pela Carris, Metro de Lisboa, Transtejo/Soflusa, CP, Transportes Colectivos do Barreiro, Metro Sul do Tejo e Fertagus. A curto prazo operadores como a Rodoviária de Lisboa, TST e Scotturb também irão integrar tecnologia com o mesmo método de validação.

27/12/2011

Andante com novas linhas a partir de Janeiro

A partir de Janeiro 22 novas linhas aderem ao sistema intermodal Andante. São 12 linhas da empresa Espírito Santo, e 10 linhas da Gondomarense.

Em Novembro passado 5 linhas aderiram ao Andante: as linhas 1 (Milhundos » Porto  via N15), 7 (Milhundos » Porto via A4), 81 (Valongo » Porto-C. 24 Agosto) e 91 (Sobrado de Cima » Matosinhos-mercado) da empresa Valpi, e a linha 5 (Maia metro » Silva Escura-escolas) da Nogueira da Costa.
A partir de Janeiro 22 novas linhas reforçam a rede intermodal, permitindo maior mobilidade aos passageiros com um só título de transporte.

Na Espírito Santo 12 novas linhas juntam-se à linha 18 (Afurada » Casa da Música), a única até à data a permitir o Andante. A saber as novas linhas são:

Na Gondomarense 10 linhas juntam-se às linhas 1 (Porto Campanhã » Gramido) e 22 (Porto Campanhã » Lagoa). A saber as linhas são:


 

26/12/2011

Saiba o que vai mudar nos transportes em 2012

O sector dos transportes vai sofrer uma profunda revolução durante o ano de 2012. Para fazer face a uma divida acumulada de cerca 17 mil milhões de euros, o equivalente a cerca de 8% do PIB e tornar o sector sustentável, o Governo prepara-se para implementar uma série de medidas a concretizar durante o próximo ano.


O Plano Estratégico dos Transportes que está a ser desenvolvido pelo Ministério da Economia prevê uma revolução nos transportes sobretudo na Área Metropolitana de Lisboa que concentra mais de uma dezena de operadores, e mais de 500 títulos de transporte.

A Carris e o Metropolitano de Lisboa serão fundidos numa só empresa, bem como a Transtejo com a Soflusa, e a STCP com o Metro do Porto.

A fusão das empresas no entender do Governo permitirão atingir maior rentabilidade, eficácia e ganhos de eficiência. A fusão permitirá em primeiro lugar, baixar o número de administradores que deverá fixar-se em três elementos por empresa, bem como o número de funcionários. Em todo o sector dos transportes poderão ocorrer cerca de duas mil rescisões, contando já com a TAP, ANA e Refer.

Segundo orientações do Grupo de Trabalho nomeado pelo Governo para a área dos transportes, em Lisboa o Metropolitano deverá reduzir a velocidade comercial de 60 para 45 km's/hora fora das horas de ponta. Na linha verde as carruagens deverão ser reduzidas para 3, bem como em todas as outras linhas a partir das 21h30 e aos fins-de-semana. Em alguns casos o Metro poderá vir a encerrar mais cedo, mas tal não significa que deixarão de haver transportes no período nocturno. A ideia é substituir os percursos do Metro por autocarros, o que significaria baixar custos mantendo a oferta.
Os átrios secundários das estações podem vir a encerrar a partir das 21h30.

A fusão de Carris e Metro arrastará consigo uma mudança profunda na mobilidade em Lisboa. As infraestruturas da rede do Metro passarão a ser geridas pela Refer, tal como acontece nas infraestruturas ferroviárias. A nova empresa que resultar dessa fusão, terá como missão racionalizar e reformular a oferta de transporte dentro da cidade numa lógica de articulação entre os dois modos de transporte, bem como com os restantes operadores da região. Para isso, serão reformulados os títulos de transporte passando a Carris e o Metro a dispor títulos comuns terminando portanto com os títulos monomodais de uma e outra empresa, e criados novos títulos intermodais de transporte, mais simples, o que permitirá criar maior flexibilidade na oferta de transportes e na repartição das receitas.

Quanto à Carris em particular, serão suprimidas 15 carreiras, e outras 15 serão encurtadas. A saber:

  • 10 ISEL - Praça Chile (supressão);
  • 12 Est. Stª Apolónia - Alcântara Mar (encurtada - mantém percurso entre Sapadores e Alcântara Mar);
  • 21 Saldanha - Moscavide Centro (suprimida);
  • 22 M. Pombal - Portela (suprimida);
  • 25 Est. Oriente - Prior Velho (suprimida);
  • 28 Restelo - Portela (encurtada - mantém percurso entre Restelo e Gare Oriente);
  • 30 Picheleira - Picoas (ajustamento do percurso semelhante a Agosto (via Penha de França e Rua Cesário Verde);
  • 31 Av. José Malhoa - Moscavide Centro (supressão do serviço nocturno e encurtamento do percurso diurno - mantém percurso entre Av. José Malhoa e Rua João Pinto Ribeiro);
  • 36 Cais Sodré - Odivelas (encurtada - mantém percurso entre Cais Sodré e Senhor Roubado);
  • 44 Cais Sodré - Moscavide (encurtada – mantém-se o percurso entre M. Pombal e Moscavide);
  • 49 ISEL - Est. Entrecampos (suprimida);
  • 54 Campo Pequeno - Alfragide (encurtada - mantém percurso entre Campo Pequeno e Buraca);
  • 70 Serafina - Esp. Monsanto (encurtada - mantém percurso entre Serafina e Sete Rios);
  • 74 Campo Ourique - Gomes Freire (redução da circulação de 1 veículo);
  • 76 Algés - C. Quebrada - FMH (suprimida);
  • 79 Olivais-Circ. (suprimida);
  • 201 Cais Sodré - Linda-a-Velha (supressão [extensão do período de circulação da carreira 751, com uma circulação adicional ao final da noite e duas circulações adicionais ao início da manhã]);
  • 202 Cais Sodré - Linda a Velha (suprimida [extensão do período de circulação da carreira 748, com uma circulação 202 C. Sodré - Linda-a-Velha adicional ao final da noite e duas circulações adicionais ao início da manhã]);
  • 203 ISEL - Boa-Hora (suprimida [extensão do período de circulação da carreira 742, com uma circulação adicional ao final da noite e duas circulações adicionais ao início da manhã]);
  • 205 Cais Sodré - Bairro Padre Cruz (suprimida [extensão do período de circulação da carreira 758, com uma circulação adicional ao final da noite e duas circulações adicionais ao início da manhã]);
  • 206 Cais Sodré - Senhor Roubado (suprimida [extensão do período de circulação da carreira 36, com uma circulação]);
  • 207 Cais Sodré - Fetais (suprimida [extensão do período de circulação da carreira 717, com uma circulação adicional ao final da noite e duas circulações adicionais ao início da manhã]);
  • 208 Cais Sodré - Estação Oriente (suprimida [extensão do período de circulação da carreira 782, com uma circulação adicional ao final da noite e duas circulações adicionais ao início da manhã]);
  • 210 Cais Sodré - Prior Velho (suprimida [extensão do período de circulação da carreira 781, com uma circulação adicional ao final da noite e duas circulações adicionais ao início da manhã]);
  • 701 Charneca - Campo Ourique (supressão do serviço nocturno e encurtamentamento percurso - manter percurso entre Campo Grande e Campo Ourique);
  • 706 Cais Sodré - Estação St. Apolónia (é reduzida a circulação de 1 veículo);
  • 708 Martim Moniz - Parque Nações Norte (encurtada - mantém-se o percurso entre Martim Moniz e Rossio do Levante);
  • 709 Terreiro Paço - Campo Ourique (encurtada - mantém percurso entre M. Pombal e Campo Ourique);
  • 711 Terreiro Paço - Alto Damaia (encurtada - mantém percurso entre Terreiro Paço e Est. Damaia);
  • 714 Pç. Figueira - Outurela (supressão serviço nocturno e passa a ter terminal junto Est. de Benfica);
  • 716 Arco do Cego - Benfica (supressão do serviço fora das horas de ponta - mantém apenas no periodo 07:00-10:00);
  • 717 Fetais - P. Chile (encurtada - mantém-se o percurso entre Galinheiras e P. Chile);
  • 718 ISEL - Al. D. Af.Henriques (encurtada - mantém percurso entre Al. D. Afonso Henriques e Poço Bispo);
  • 724 Alcântara - Pontinha - R. St. André (suprimido serviço nocturno);
  • 726 Sapadores - Pontinha Centro (encurtada - mantém-se o percurso entre Sapadores e R. St. André);
  • 729 Bº. Padre Cruz - Algés (suprimido serviço nocturno);
  • 732 Hospital St. Maria - Caselas (encurtada - mantém percurso entre Restauradores e Caselas);
  • 745 Terreiro Paço - Prior Velho (suprimida):
  • 753 Praça José Fontana - Centro Sul (suprimida);
  • 760 Martim Moniz - Cem. Ajuda (prolongamento do percurso via Desterro, Campo M. Pátria e Campo Santana, com novo terminal na Gomes Freire);
  • 764 Cid. Universitária - Damaia Cima (suprimida);
  • 765 Colégio Militar - Metro - Cemitério Benfica (reduzida a oferta em 1 veículo);
  • 777 Campo Grande Metro - Ameixoeira (suprimida);
  • 790 G. Freire - Principe Real (suprimida);
  • 793 Marvila - Estação Roma Areeiro (suprimido serviço nocturno);
  • 797 Sapadores - Arco Cego (suprimida);
  • 799 Colégio Militar (Metro) - Alfragide Norte (suprimida):
  • 18E R. Alfândega - Cemitério Ajuda (suprimida).

Nas ligações fluviais do Tejo propõem-se fundir a Transtejo e a Soflusa, reduzir acabar com a ligação Cais do Sodré-Porto Brandão-Trafaria. A ligação ao Montijo apenas será feitas nos dias úteis e às horas de ponta.

No Porto, a STCP e o Metro também darão origem a uma nova empresa de transportes. Na mesma lógica de racionalização dos recursos e na adaptação da oferta à procura entre os dois modos de transporte, o sistema tarifário Andante (tarifário intermodal utilizado nas duas empresas, CP, e algumas linhas de operadores privados) será alargado a todos os operadores.
Em concreto no Metro não haverão mexidas dado que se trata de uma empresa concessionada a privados.

Na STCP de acordo com a proposta da empresa entregue ao Grupo de Trabalho propoêm-se as seguintes alterações:
 Já em 2012 entregar à gestão privada 16 linhas e reduzir o serviço em mais 22.

As linhas da STCP actualmente concessionadas aos privados como o caso das linhas 10, 55, 64, 68, 69, 70, 94 e ZR deverão ser entregues definitivamente aos concessionários que deverão ficar com a operação. Assim, a STCP passará a operar apenas as linhas de maior procura como as do centro da cidade, retirando os privados do centro que passarão a ter o término junto às estações de metro da Casa da Música, caso da Resende que deixará de servir a Cordoaria, e Hospital de S. João e Campanhã ou Estádio do Dragão no caso da Valpi e Gondomarense que deixam de servir o Bolhão. Assim, a STCP irá substituir a linha 94 da Valpi pela linha 700 entre o Bolhão e Valongo-Estação, embora com uma frequência inferior, e a linha 94 passa a terminar junto do E. Dragão ou Campanhã.
A STCP irá proceder igualmente à redução da oferta em mais 22 linhas que fazem ligação do Porto aos concelhos limítrofes, sobretudo no período nocturno e nos fins-de-semana: caso das linhas 500, 502, 503, 504, 506, 508, 600, 601, 602, 603, 604, 705, 803, 805, 900, 901, 902, 903, 904, 906, e 907. A linha 61 concessionada à Valpi verá reduzido o seu percurso entre Matosinhos e a Formiga. As linhas 902 e 903 serão operadas de forma intercalar pela STCP e pela Espírito Santo.
Outras linhas irão pura e simplesmente ser eliminadas: caso da linha 505 que passará operação à Resende, 507 que tem um percurso equivalente à linha 104 da Resende, 706 e 707 que passam a ser feitas pela Maia Transportes, 804 cujo percurso passará para a Gondomarense; e ZF que passará para a empresa Sequeira Lucas e Ventura.
A linha 503 será reduzida até ao NorteShopping sendo o restante percurso assegurado pela linha 118 da Resende; a 508 que será feita até Esposade, e o restante percurso assegurado pela linha 119 da Resende.
Linhas inalteradas: todas as linhas que só servem a cidade do Porto (cuja numeração de 3 dígitos se inicia por 2.., 3.., ou 4..), e as linhas 501, 701, 702, 703, 704, 800, 801, 806 e 905.

Na CP propôem-se reduzir cerca de 600 km’s de linhas. No final do presente ano, para além de ser reajustada a oferta em todos os segmentos de negócio, a CP irá desactivar as linhas do Tua, do Leste, do Tâmega e do Corgo (estas últimas suspensas desde 2009 para modernização). Posteriormente, serão desactivadas as linhas do Vouga e do Oeste.
Na Unidade de Suburbanos de Lisboa pretende-se reforçar as ligações para a Est. do Oriente. Contudo, fora das horas de ponta haverá uma diminuição da oferta quer pelo número de ligações/hora, quer pelo número de composições em circulação.
A CP Lisboa abandonará os títulos monomodais à semelhança da Carris e Metropolitano, e será criado o passe cidade utilizado pelos diferentes operadores à semelhança do que já acontece com o Andante no Porto. Neste caso, o Grupo de Trabalho propõe o alargamento do Andante a todas as linhas.

Qualquer uma destas empresas de transporte será alvo futuramente da concessão da exploração a privados como acontece actualmente com o Metro do Porto, por períodos entre cinco a dez anos.

A TAP será privatizada durante o ano de 2012, como é exigência da Troika, apesar do Memorando de Entendimento prever a privatização até ao final do corrente ano.

É travado o novo aeroporto de Lisboa, e estuda-se a possibilidade de alargamento da Portela para a base aérea de Figo Maduro.

A linha de “alta velocidade e” para Madrid dão lugar a linha de “velocidade elevada”, ou seja, composições a circularem até 250 km’s/h, e serão adjudicadas obras para a construção das linhas entre Sines e Badajoz, Aveiro e Salamanca, e entre Porto e Vigo, nos mesmos preceitos de “velocidade elevada”, em vez da “alta velocidade”.

A reter: em 2012 serão fundidas empresas, haverá uma diminuição do número de trabalhadores e administradores, serão suprimidas linhas da STCP, Carris e CP enquanto outras serão encurtadas. Será criado um passe para a cidade de Lisboa que agrega todos os operadores à semelhança do que acontece no Porto, e futuramente as empresas serão concessionadas a privados.

22/12/2011

Horários especiais de Natal

Nos dias 24 e 25 de Dezembro face a uma reduzida procura nos transportes públicos, haverá uma redução significativa na oferta dos operadores.

No dia 24 o Metro do Porto encerra mais cedo. As últimas partidas realizam-se de acordo com a seguinte tabela:

  • Linha Azul (A), Trindade - 22H04;

  • Linha Vermelha (B), Póvoa de Varzim - 21H26;
  • Linha Vermelha (B), Estádio do Dragão - 21H33;
  • Linha Verde (C), ISMAI - 21H34;
  • Linha Verde (C), Campanhã - 21H31;
  • Linha Amarela (D), Hospital S. João - 21H50;
  • Linha Amarela (D), Santo Ovídio - 21H49;
  • Linha Violeta (E), Aeroporto - 21H36;
  • Linha Violeta (E), Estádio do Dragão - 21H51;
  • Linha Laranja (F), Senhora da Hora - 21H50;
  • Linha Laranja (F), Fânzeres - 21H34

No dia 25 face a uma reduzida procura registada noutros anos, as linhas "A" e "D" terão uma frequência de 15 minutos, e todas as outras de 30 minutos.
A STCP por seu turno, após as 21h apenas as linhas 94, 600, 701, 800, 905 mantêm funcionamento. A rede da madrugada, na noite de 24 para 25 não funciona.
No dia 25 apenas as linhas 10, 61, 64, 68, 69, 600, 602, 706, 707, 806 e ZR mantêm o funcionamento normal de domingo. Todas as outras sofrem uma redução da oferta.

Em Lisboa, na Carris, os horários das carreiras serão iguais ao dos feriados, excepto nas carreiras 79, 732, e E18. A rede da madrugada funcionará de hora a hora com partida "às meias-horas", e o Ascensor da Glória encerra às 22h.
Nos dias 25 e 26 vigoram os horários de um dia feriado. No caso do dia 26 apenas as carreiras 25, 723, 729 e 794 funcionam com horário de dia útil.

STCP oferece internet e televisão na linha 207

A STCP desde hoje passou a oferecer internet wireless grátis, e conteúdos de televisão a bordo da linha 207 (Campanhã-Foz [Mercado]).

O projecto designado SITMe está disponível a nível experimental nesta linha até ao próximo mês de Maio. Trata-se de um serviço desenvolvido pela Xarevision, o INESC Tecnologia e Ciência (INESC TEC) e a Universidade do Porto, e pretende usar esta linha da STCP, uma das mais procuradas, como experimento para uma futura comercialização para empresas de transporte rodoviário e ferroviário.
Também a 22 de Dezembro de 2010 a Carris apresentou o serviço de internet grátis a bordo das linhas 36 (Cais do Sodré-Odivelas) e 745 (Terreiro do Paço-Prior Velho) onde é possível utilizar internet em pc´s, tablets ou smartphones. O serviço da STCP diferencia-se pelo facto de estar preparado para oferecer várias redes sem fios tais como 3G, Wi-Fi ou WiMax podendo igualmente, serem utilizadas quando o cliente está na paragem, ou muda de transporte. Para além disso, o passageiro poderá ver o no seu equipamento em tempo real e com recurso a mapas a sua localização.
A bordo dos autocarros estão instalados monitores de tv com exibição de conteúdos vários como noticias da região do Porto e do mundo em tempo real. Os conteúdos são disponibilizados ao abrigo de um protocolo de cooperação pelo Porto Canal e o semanário Grande Porto.
Esta tecnologia a ser comercializada futuramente tem como principal objectivo ao oferecer estes serviços diminuir o tempo psicológico de viagem, e tornar as viagens mais atractivas.

A STCP aproveitou igualmente para apresentar a sua página oficial do facebook em www.facebook.com/stcpsa

21/12/2011

Greve dos maquinistas da CP no Natal e Ano Novo

O Sindicato dos Maquinistas entregou um pré-aviso de greve para os dias 23, 24 e 25 de Dezembro, e dia 1 de Janeiro.

Já é conhecida a decisão do Tribunal Arbitral sobre os serviços mínimos a cumprir no período de Natal e Ano Novo. Apesar disso, será certo que milhares de pessoas que viajam durante esta época festiva estarão condicionadas pela greve dos maquinistas.
A greve irá afectar todos os serviços da CP, desde os serviços suburbanos aos de longo curso. Com inicio às 0h00 de dia 23 prolonga-se por 72 horas, repetindo-se no primeiro dia do ano. Desta forma, prevêem-se já condicionamentos no final do dia de amanhã, na manhã de dia 26, e final do dia de 31.
A CP estima um prejuízo de 2,5 milhões de euros causados pelos dias de greve. Neste caso, a melhor alternativa para quem necessita de se deslocar é encontrar transporte rodoviário alternativo, aconselhando-se mesmo, a compra antecipada de títulos nas bilheteiras das respectivas operadoras, ou pela Internet.

Serviços minimos CP para dia 23:

links úteis:



16/12/2011

STCP apresenta o "Gato"

A STCP apresentou um novo serviço nocturno. Denominado "Gato", o novo serviço é dirigido à população jovem do Porto que sai à noite.

O serviço funciona nas noites de quinta, sexta e sábado entre as 0h30 e as 5h, com um autocarro de hora a hora.
A novidade neste novo serviço, é que não tem uma rota especifica, mas sim um serviço a pedido, ou seja, quem o utilizar deverá fazer a marcação pelo telefone ou internet até 90 minutos antes da partida, sendo que o percurso varia em função das reservas existentes. Apenas a primeira paragem, a do H. S. João, e a última, Praça Guilherme Gomes Fernandes são fixas, todo o restante percurso varia em função das reservas. Assim, após as 23h (quando terminam as reservas) é que será definida a rota para aquela noite. Para consultar a rota disponível em cada dia clique aqui.

Até dia 8 de Janeiro o serviço é gratuito. A partir dessa data tem um custo de 2€ por pessoa, baixando para 1,60€/pessoa para grupos de 10 a 29 pessoas, e para 1,40€/pessoa para grupos superiores a 30.

Este serviço a pedido do cliente é inovador no nosso país, e estará disponivel até Abril. Insere-se no programa da União Europeia "CIVITAS" que visa uma melhoria continua no transporte público das cidades aderentes.

15/12/2011

STCP cede linhas aos privados

O plano entregue pela STCP ao grupo de trabalho para a reestruturação financeira dos transportes do Grande Porto prevê a redução e alteração de várias linhas.

A empresa que actua nos concelhos do Porto, Gaia, Matosinhos, Valongo, Maia e Gondomar prevê já em 2012 entregar à gestão privada 16 linhas e reduzir o serviço em mais 22.

A maior parte das linhas da STCP actualmente concessionadas aos privados como o caso das linhas 10, 55, 64, 68, 69, 70, 94 e ZR deverão ser entregues definitivamente aos concessionários que deverão ficar com a operação. Assim, a STCP passará a operar apenas as linhas de maior procura como as do centro da cidade, retirando os privados do centro que passarão a ter o término junto às estações de metro da Casa da Música, caso da Resende que deixará de servir a Cordoaria, e Hospital de S. João e Campanhã ou Estádio do Dragão no caso da Valpi e Gondomarense que deixam de servir o Bolhão. Assim, a STCP irá substituir a linha 94 da Valpi pela linha 700 entre o Bolhão e Valongo-Estação, embora com uma frequência inferior, e a linha 94 passa a terminar junto do E. Dragão ou Campanhã.

A STCP irá proceder igualmente à redução da oferta em mais 22 linhas que fazem ligação do Porto aos concelhos limítrofes, sobretudo no período nocturno e nos fins-de-semana: caso das linhas 500, 502, 503, 504, 506, 508, 600, 601, 602, 603, 604, 705, 803, 805, 900, 901, 902, 903, 904, 906, e 907. A linha 61 concessionada à Valpi verá reduzido o seu percurso entre Matosinhos e a Formiga. As linhas 902 e 903 serão operadas de forma intercalar pela STCP e pela Espirito Santo.

Outras linhas irão pura e simplesmente ser eliminadas: caso da linha 505 que passará operação à Resende, 507 que tem um percurso equivalente à linha 104 da Resende, 706 e 707 que passam a ser feitas pela Maia Transportes, 804 cujo percurso passará para a Gondomarense; e ZF que passará para a empresa Sequeira Lucas e Ventura.
A linha 503 será reduzida até ao NorteShopping sendo o restante percurso assegurado pela linha 118 da Resende; a 508 que será feita até Esposade, e o restante percurso assegurado pela linha 119 da Resende.

Linhas inalteradas: todas as linhas que só servem a cidade do Porto (cuja numeração de 3 dígitos se inicia por 2.., 3.., ou 4..), e as linhas 501, 701, 702, 703, 704, 800, 801, 806 e 905.

Para que seja feito este ajustamento, o tarifário intermodal Andante deverá abranger todas as carreiras de operadores privados. Neste sentido, a STCP prevê reduzir a oferta em Gondomar em 57%, 45% em Matosinhos, 25% em Valongo e na Maia e 18% em Gaia. Em 2010 os autocarros da STCP percorreram 29, 7 milhões de km's, em 2012 se as alterações forem introduzidas os autocarros da operadora irão percorrer 22,1 milhões de km's.


linhas para: Matosinhos     Maia     Valongo     Gondomar     Gaia

11/12/2011

Novos horários nas linhas de Sintra e Azambuja

A CP implementou a partir deste domingo novos horários nas linhas de Sintra e Azambuja. Entre as principais alterações, destaca-se a redução do número de serviços na linha de Sintra entre as 10h e as 16h que passa de oito para quatro em cada sentido. Nas horas de ponta no entanto, para além de se manter a actual oferta, é aumentado o número de circulações para a estação do Oriente, que passa para seis.
Comboios directos e de quinze em quinze minutos entre a estação de Meleças e a estação do Oriente, nos dias úteis, fora do período das horas de ponta. Ligações directas entre as estações de Barcarena e Cacém e Oriente, aos fins-de-semana e feriados.
Destaca-se também a ligação directa entre Sintra e Alverca de segunda a sexta às horas de ponta, e a ligação entre a linha de Cascais e a linha da Azambuja via Alcântara Terra aos fins-de-semana e feriados.

Estas adaptações resultam da conclusão das obras na linha de Sintra, e dos resultados obtidos por um estudo de mercado, e visam potenciar as viagens de lazer e a interligação entre as três linhas.

08/12/2011

Pilotos da TAP marcam greve para sexta, sábado e domingo

Os pilotos da TAP marcaram uma greve para os próximos dias 9, 10 e 11 de Dezembro.

A greve marcada pelo sindicato dos pilotos contesta o alegado incumprimento da empresa, que em 1999 assinou com os pilotos um acordo que previa que em caso de privatização da companhia, os pilotos ficariam com até 20% do capital, e em troca prescindiam dos aumentos salariais. Assim, mais de cem mil passageiros ficarão em terra nos próximos três dias. Apenas se cumprirão os serviços mínimos:

-3 voos diários Lisboa/Funchal/Lisboa;


-1 voo diário Porto/Funchal/Porto;

-1 voo Lisboa/Luanda/Lisboa dos dias 10 e 12 de Dezembro,

-Todos os voos de/ para os Açores.

03/12/2011

TAP eleita melhor companhia de aviação europeia por leitores de revista americana

Os leitores da revista norte-americana Global Traveler elegeram a TAP como a melhor companhia europeia de aviação.

Baseado num inquérito feito a mais de 36 mil leitores desta revista especializada em viagens e turismo, em cerca de 60 categorias como cidades, spas e hotéis, a TAP foi eleita como a melhor companhia europeia por passageiros frequentes e executivos que realizam em média 16 viagens internacionais, e 16 viagens domésticas por ano.

02/12/2011

CP reduz tempo de viagem para o Algarve

A partir de 11 de Dezembro a CP irá implementar novos horários na ligação Lisboa-Faro que irá permitir reduzir o tempo de viagem em cerca de 30 minutos.
Para isso, a CP irá proceder ao cancelamento do serviço regional entre Setúbal e Tunes devido à baixissima procura, e passar a utilizar a variante de Alcácer no serviço intercidades.
As alterações permitirão segundo a CP poupar mais de 2 milhões de euros por ano, e melhorar o serviço prestado.

Estações percurso intercidades Lisboa-Faro: Entrecampos, Sete Rios, Pragal, Pinhal Novo, Grândola, Ermidas-Sado, Funcheira, Santa Clara – Sabóia, Messines, Tunes, Albufeira e Loulé

Grupo Arriva vai passar a gerir transportes de Estocolmo

O Grupo britânico Arriva vai passar a gerir os transportes públicos de Estocolmo a partir do segundo semestre de 2012.

A Arriva que também opera linhas regulares no norte de Portugal, e em empresas como os TST, Transportes Urbanos de Guimarães, Transportes Urbanos de Famalicão, sendo também co-concessionária do Metro do Porto, acaba de ganhar um concurso público internacional lançado pela Autoridade de Transportes de Estocolmo (Storstockholms Lokaltrafik) para gerir os transportes da capital sueca.
O contrato válido por 12 anos incumbe a operadora de atingir vários objectivos; entre eles, a realização de 65 milhões de viagens/ano numa frota de mais de 500 autocarros, 45 comboios, e aproximadamente 40 veículos metro ligeiro.

TUB adquirem minibus para diminuir custos

Os Transportes Urbanos de Braga, EM (TUB) adquiriram oito minibus novos para operarem em carreiras com menor procura, mais periféricas ou de serviço noturno, e no transporte rural. A aquisição das viaturas representou um investimento de cerca de 600 mil euros, comparticipado pelo IMTT (Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres), no âmbito do ‘PIDDAC 2010’.


As novas viaturas, da marca Mercedes-Benz, “são fruto de um estudo que os TUB promoveram no sentido de diminuir os custos, dado que os autocarros são de menor dimensão e vão servir zonas onde a procura não justifica andar um autocarro dos maiores, que são os que compõem a frota dos transportes”, explica o presidente da Câmara Municipal de Braga, Mesquita Machado, citado pelo Correio do Minho. “Em vez de circularem autocarros com 60 lugares com meia dúzia de pessoas, estes autocarros vão servir melhor os próprios munícipes”.

in: http://www.transportesemrevista.com/ de 29 Nov/11
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Custom Search