CONTINUA A SER OBRIGATÓRIO USO DE MÁSCARA NOS TRANSPORTES PÚBLICOS.

25/02/2022

AMP vai adjudicar concurso de transportes

facebook.com/autocarrosBus
autocarro da A.V. Feirense
A Área Metropolitana do Porto
(AMP) decidiu esta 6ª feira adjudicar os contratos com os vencedores dos Concursos Públicos Internacionais para a concessão da rede de transportes públicos rodoviários de passageiros lançados em Janeiro de 2020, mas que tem sofrido diversos atrasos por discordância do sistema de financiamento da futura rede por parte de algumas autarquias, em virtude da perda drástica de passageiros devido à Covid-19. 
 
O concurso que foi dividido em 5 lotes num total de 436 linhas, num horizonte temporal de 7 anos, prevê unificar numa única marca toda a estrutura de transportes rodoviários em 16 dos 17 municípios que compõem a Área Metropolitana do Porto. Foram apresentadas 41 propostas aos 5 lotes a concurso.
 
A Alsa apresentou a melhor proposta para os lotes 1 e 2 com um preço base por quilómetro de 1,42€ e 1,34€ respetivamente, enquanto a Vectalia terá apresentado a melhor proposta para o lote 3 com preço base de 1,10€ ao quilómetro, para o lote 4 com o valor de 1,15€, e para o lote 5 de 1,26€. Todas as propostas ficaram abaixo do preço base fixado no Concurso Público Internacional fixado em 1,70€. Todavia, as regras do concurso impedem que a mesma empresa ganhe mais que um lote. Pelo que, 3 dos lotes deverão ser adjudicados aos segundos classificados. 
 
No lote 1, Norte Centro (que abrange os concelhos da Maia, Matosinhos e Trofa, com uma oferta de 61 linhas), será adjudicada à Empresa de Viação Barraquense com um custo de 1,42€ por quilómetro. A empresa vai operar uma frota de 150 autocarros, 8 dos quais com emissões zero. 
 
Ao lote 2, Norte Nascente (representados pelos municípios de Gondomar, Paredes, Santo Tirso e Valongo, compreende 102 linhas), a espanhola Alsa propõe-se operar com uma frota de 200 autocarros, 14 com zero emissões poluentes, ao custo de 1,34€ por quilómetro. 
 
Já para o lote 3, Norte Ponte (inclui os concelhos de Póvoa de Varzim (11 linhas) e Vila do Conde (35 linhas em operação) foi ganho pelo consórcio que integra a Minho Bus, A. V. Minho e Litoral Norte,  irá operar com 75 autocarros, sendo que 23 são não poluentes. A operação terá um custo de 1,10€/km. 
 
No lote 4, Sul Poente (estão os municípios de Espinho (10 linhas) e Vila Nova de Gaia com 81 linhas) ganho pelo consórcio Bus On Tour que integra a Auto Viação Feirense vai operar com 150 autocarros e um preço base por quilómetro de 1,10€. 
 
Finalmente no lote 5 com 136 linhas, Sul Nascente inclui os municípios de Arouca (21 linhas), Oliveira de Azeméis (34 linhas), Santa Maria da Feira (57 linhas), São João da Madeira (11 linhas) e Vale de Cambra (13 linhas), foi ganho pelo consórcio que integra a Empresa Monforte S.A. e espanhola Xerpa Mobility. O preço proposto foi de 1,42€ por quilómetro e uma frota de 102 veículos a diesel. 
 
Os contratos depois de assinados terão de ser analisados pelo Tribunal de Contas para emissão de visto prévio, seguindo-se uma fase para as empresas vencedoras colocarem no terreno toda a operação. As licenças dos operadores atuais foram prorrogadas até 3 de Dezembro de 2023.

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Custom Search