20/01/2021

Vimeca e Scotturb dão lugar à Viação Alvorada

 As empresas Vimeca e Scotturb vão ser transformadas numa nova empresa: a Viação Alvorada, Lda.

facebook.com/transportesonline
autocarro ao serviço da Vimeca

No final do atual período de concessão, a Vimeca/Lisboa Transportes e a Scotturb, ambas pertencentes ao Grupo brasileiro Guanabara, vão ser encerradas e transformadas numa nova e única entidade chamada  Viação Alvorada, Lda, que vai explorar a concessão do lote 1 em resultado do Concurso Público Internacional lançado no ano passado pela Área Metropolitana de Lisboa (AML), e que foi ganha pelo consórcio Scotturb/Vialagus. 

O lote 1 compreende a zona Noroeste, que abrange os concelhos da Amadora, Oeiras, Sintra e ainda as ligações aos concelhos de Cascais e Lisboa, e que representa atualmente 33% da oferta rodoviária de toda a região de Lisboa.
facebook.com/transportesonline
autocarros ao serviço da Scotturb
O consórcio Scotturb/Vialagus apresentou a única proposta ao lote, ao oferecer 1,95€/km. Atualmente, existem 98 carreiras operadas pela Vimeca e pela Scotturb, mas terão de ser criadas mais 35 para um total de 133, o que representa um aumento da oferta em 39%. Para isso, serão realizados 28,5 milhões de quilómetros por ano, o que equivale a uma remuneração de 55,6 milhões de euros ao consórcio vencedor. No final do período de concessão de 7 anos, caberá uma remuneração ao operador de 389 milhões de euros no global, o valor mais caro de todos os lotes.
A nova empresa que vai substituir a Vimeca e a Scotturb, a Viação Alvorada, foi registada em Outubro passado e pertence ao mesmo Grupo detentor da Vimeca/Scotturb do empresário brasileiro Jacob Barata, e que já atua no Brasil há varias décadas com o mesmo nome. 
A nova empresa que deverá iniciar operação em finais de 2021, inicio de 2022, vai operar sob a insígnia Carris Metropolitana, marca que será comum em 15 dos 18 concelhos que integram a AML. Para o efeito, vão ser adquiridos cerca de 600 novos autocarros e conta com as atuais infraestruturas da Vimeca em Queluz de Baixo e que vai servir de sede à nova empresa, da Scotturb em Alcabideche e ainda de uma terceira garagem próxima às atuais instalações da Vimeca.
A Viação Alvorada tem como acionistas a Vialagus, SA com 64,2% do capital e da Scotturb com 35,8%. 

7 comentários:

Anónimo disse...

A Vimeca não pertence ao grupo Guanabara e sim ao Grupo Vega.

Fernando Castelo disse...

Esperemos que, desta vez, em Sintra sejam melhorados os transportes rodoviários, além de normalizados nos preços e se acabe com a atual confusão. E para a Pena? Quem irá "gerir" os transportes?

Aquiles Pinto disse...

Verdadeiramente, não basta mais autocarros, é preciso que sejam não poluentes, cómodos, que cumpram os horários e que nas paragens haja informação sobre o tempo de demora, de cada um.

Anónimo disse...

Em Sintra as carreiras da Pena continuam a ser exploradas pela Scotturb, que a partir do próximo ano assumirá a designação de Viação Alvorada (resulta da junção da operação da Vimeca e Scotturb).

transportes online disse...

Em Sintra as carreiras da Pena vão continuar a ser exploradas pela Scotturb, que a partir do próximo ano assume a designação de Viação Alvorada, Lda.

Unknown disse...

Ao menos tenha rede de Wi-fi. Com tanto dinheiro, poderiam investir no conforto do passageiro 🤦

Anónimo disse...

E explorarem menos os motoristas que além de maus salários são coagidos a acelerarem feito malucos para cumprirem horários que são impossíveis de cumprir alem do desrespeito da.boa parte dos passageiros
Mas la no Brasil nao funciona assim são 8 horas de trabalho recebem quase 3 ordenados mínimos e aqui esse brazuca explora os motoristas mas a culpa mais uma vez e do governo que com grandes empresários são o crime organizado

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Custom Search