24/08/2021

Novos autocarros começam a chegar aos operadores da região de Lisboa

O Concurso Público Internacional para a aquisição do serviço púbico de transporte rodoviário de passageiros na Área Metropolitana de Lisboa (AML) lançado em Fevereiro de 2020, obriga os operadores vencedores dos respetivos lotes a concurso ao cumprimento de vários requisitos para a operação do serviço de transporte. Mais horários, novas carreiras, uma marca e tarifário único, e uma frota renovada. Neste capítulo, os operadores vencedores começam a receber os primeiros autocarros que irão operar dentro 10 meses sob a marca Carris Metropolitana.

facebook.com/transportesonline
Mercedes Conecto adquirido pela Vimeca
No lote 1, zona Noroeste, (abrange os concelhos da Amadora, Oeiras, Sintra e ainda as ligações aos concelhos de Lisboa e Cascais) foi adjudicado ao consórcio Scotturb/Vialagus que irá operar como
Viação Alvorada. Os primeiros autocarros começaram a chegar à Vimeca e Scotturb, acionistas da Viação Alvorada que optaram pelo modelo Conecto da Mercedes, os mesmos que já operam há cerca de 2 anos na Rodoviária de Lisboa vencedora do lote 2,
facebook.com/transportesonline
Mercedes Intouro adquirido pela RL
zona Nordeste,
(inclui os municípios de Mafra, Odivelas, Loures, Vila Franca de Xira e ligações a Lisboa). Este modelo a diesel foi especialmente concebido para zonas urbanas por ser versátil, económico e por permitir um rápido fluxo de passageiros graças às 3 portas e piso inteiramente rebaixado (low floor) e motor Euro VI. Para as carreiras interurbanas como as que atualmente são realizadas pela Mafrense ou nas carreiras diretas, a RL optou pelo modelo Mercedes Intouro, motor Euro VI a diesel, versão 2 portas, que privilegia um maior número de lugares sentados, constituindo uma solução mais económica para percursos médios.
 
facebook.com/transportesonline
Iveco Crossway adquirido pela TST
A TST que ganhou o lote 3, zona Sudoeste, (inclui os concelhos de Almada, Seixal e Sesimbra e ligações a Lisboa) optou pelo modelo Iveco Crossway a diesel na versão 2 portas e piso rebaixado à frente (low entry), e que permite longos períodos de trabalho com grande eficiência de consumo.

 
Relativamente ao lote 4, zona Sudeste, (municípios de  Alcochete, Moita, Montijo, Palmela e Setúbal) ganho pelo consórcio que inclui a britânica Nex (National Express) e a Luisa Todi, que criou a empresa-veículo Alsa Todi Metropolitana de Lisboa não são ainda conhecidas as opções em relação à tipologia de autocarros que irão circular nestes concelhos.
 
facebook.com/transportesonline
Mercedes Conecto ao serviço da RL
Algumas destas viaturas já circulam ou vão começar a circular em breve, ainda antes do inicio de operação da Carris Metropolitana, o que permite reforçar e melhorar o serviço das empresas que atualmente prestam serviço na zona de Lisboa.
De acordo com o Caderno de Encargos pelo menos 5% da frota terá de ser alimentada por energias alternativas como gás natural e/ou eletricidade. A Rodoviária de Lisboa já tem na sua frota atual veículos a
gás natural e elétricas. A Scotturb que integra o consórcio vencedor do lote 1, também tem viaturas elétricas da Caetano Bus na sua frota.

facebook.com/transportesonline
Mercedes Intouro adquiridos pela RL
Carris Metropolitana será a marca comum de todos os autocarros em 15 dos 18 municípios que compõem a AML, com uma imagem, sistema de bilhética, tarifário e informação ao público comum. Ficam de fora Lisboa (Carris), Barreiro (TCB) e Cascais (MobiCascais) que lançou um concurso individual para as carreiras municipais ganho pela empresa Martín.

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Custom Search