STCP com oferta a 100% aos fins-de-semana.OBRIGATÓRIO USO DE MÁSCARA NOS TRANSPORTES PÚBLICOS.

30/10/2013

Semanas de greves nos transportes

transportes online
autocarro da STCP
Os próximos dias e semanas serão difíceis para os utilizadores dos transportes públicos, que enfrentarão várias greves nos transportes públicos.

Na quinta-feira dia 31 os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa estarão em greve, prevendo-se que todas as estações estejam encerradas a partir das 23:30h de hoje, pelo facto de não terem sido decretados serviços mínimos. Em virtude desta paralização, a Carris irá reforçar as carreiras 726, 736, 744 e 746.

Na Soflusa haverá um plenário de trabalhadores que afetarão todas as ligações no período entre as 13:30h e as 18h. De 3 a 9 de Novembro, haverá uma paralisação de 3 horas por turno, que poderão coincidir com as horas de ponta sendo que, para estes dias o Tribunal Arbitral decretou serviços mínimos. Na Transtejo, onde à semelhança da Soflusa tinha sido decretado um período de paralisação de 3 horas por turno, o "protesto" foi entretanto desconvocado.

No Barreiro os trabalhadores da empresa municipal já confirmaram a paralisação para o dia 6, que deverá ser de 24 horas. Na Refer, foi marcada igualmente uma greve de 24 horas que deverá afetar as ligações da CP e da Fertagus.

No dia 7 será a vez da Carris, da STCP e da CP. Na Carris a está marcado um plenário de trabalhadores para o período entre as 9:30h e as 15:30h. Na STCP, o mesmo deverá acontecer entre as 8h e as 16h. Na CP a greve será de 24 horas em todos os serviços, tendo sido marcados os seguintes serviços mínimos para os dias de greve:

No dia 8 de Novembro, quando está agendada uma manifestação da função pública, os trabalhadores afetos às várias empresas municipais de transportes como Coimbra e Braga, também deverão fazer greve, afetando os diversos serviços destas empresas.

No dia 9 está prevista uma manifestação geral dos trabalhadores da área dos transportes.

No Metro do Porto não haverá qualquer greve, devendo estar completamente normalizada a operação.

Para o dia 19 e 21, está marcada uma paralisação parcial dos trabalhadores do Metro de Lisboa entre as 5:30h e as 9:30h. Não foram decretados serviços mínimos.
No dia 25 os trabalhadores da Transtejo voltam a parar para uma greve de 24 horas, desconhecendo-se se existirão serviços mínimos.
A greve da CP e Soflusa marcadas para o dia 26 acabaram por serem desconvocadas.
Também no dia 26 os trabalhadores da STCP param para plenário entre as 8h e as 16h.
No dia 28 nova paralisação parcial do Metro de Lisboa entre as 5:30h e as 9:30h.

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Custom Search