STCP com oferta a 100% aos fins-de-semana.OBRIGATÓRIO USO DE MÁSCARA NOS TRANSPORTES PÚBLICOS.

19/02/2010

Miniautocarros eléctricos vão funcionar no centro histórico de Almada

O centro histórico e a zona pedonal de Almada vão passar a ter em circulação dois miniautocarros eléctricos adquiridos pela Câmara Municipal e co-financiados pelo Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) para melhorar a mobilidade dos cidadãos.

“O nosso plano de mobilidade previa, para além das alterações em termos de circulação de trânsito e de estacionamento na cidade, alguns meios de transporte colectivos para melhorar a mobilidade no centro urbano”, explicou Catarina Freitas, administradora delegada da Agência de Energia de Almada (AGENEAL).

A promotora afirmou que o projecto foi criado a pensar nas especificidades da zona centro de Almada: “É uma zona com características muito próprias, tem uma área pedonal, tem uma orografia bastante acidentada, é uma área onde existem pessoas de uma faixa etária mais elevada, e acolhe diversos equipamentos comerciais”.

“Esta solução, a que demos o nome de Flexibus, foi a resposta a duas necessidades essenciais: um meio de transporte ágil para um meio urbano e sustentável do ponto de vista ambiental”, acrescentou.

A Câmara aguarda a entrega das viaturas, que deverão começar a circular este ano.

A autarquia gastou cerca de 400 mil euros nos dois autocarros e metade do investimento foi financiado pelo QREN. Os autocarros vão ter capacidade para cerca de 30 pessoas e estão adaptados para o transporte de pessoas com mobilidade reduzida.

Os percursos que os autocarros vão fazer e os preços para os utilizadores serão definidos depois de terminado o estudo que a AGENEAL está a elaborar.

“Vamos, até Março, avaliar as necessidades de mobilidade da população que reside e trabalha em Almada. Só depois definiremos o modelo de circulação dos autocarros e o preço que os utentes terão que pagar”, explicou Catarina Freitas.

A ideia é que os autocarros circulem pela zona centro da cidade sem paragens nem horários fixos, recolhendo os passageiros a pedido na rua ou por marcação prévia.

in: www.publico.pt secção "Ecosfera" de 18 Fev/10

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Custom Search