07/06/2021

STCP prepara novos investimentos

facebook.com/transportesonline
autocarro GNC
A STCP está a preparar vários investimentos que visam modernizar e capacitar a empresa para responder nos próximos anos ao exigente desafio da descarbonização das cidades através da melhoria continua da oferta de transporte público.

Assente em 3 eixos fundamentais, a empresa que no inicio de 2021 passou para as 6 autarquias onde opera (Porto, Gaia, Matosinhos, Maia, Gondomar e Valongo) iniciou em 2018 um processo de renovação da frota com a  aquisição de 173 autocarros a gás natural comprimido (GNC) e 15 autocarros elétricos, o que corresponde a 45% do total da frota. Até ao final do corrente ano, 81 novos autocarros GNC e 5 autocarros elétricos entram ao serviço cumprindo mais 20% da renovação da frota, para um total de 2/3 da frota renovada desde 2018, ou seja, 274 novos autocarros mais amigos do ambiente, num investimento global que ascende a cerca de 112 milhões de euros, incluindo contrato de manutenção das viaturas por 16 anos.

Em 2020 foi inaugurado um novo posto de abastecimento a gás da Estação de Recolha da Via Norte, a maior estação de L-CNG da Europa, em termos de capacidade (armazenagem de Gás Natural Liquefeito e Gaseificação).

Dentro em breve, começam os trabalhos de beneficiação das infraestruturas das estações de Francos e da Via Norte para a melhoria das condições operacionais, de segurança e bem-estar dos motoristas, num montante que ascende a 7 milhões de euros.

Para o futuro, num primeiro eixo de investimento, modernização operacional a executar a médio prazo, está prevista a renovação e possível expansão dos elétricos, e a auto produção de energia elétrica nas estações.
Num segundo eixo, competitividade e modernização empresarial, com alguns dos projetos a serem executados nos próximos meses, estão incluídas a modernização de ferramentas de produtividade e de controlo, monotorização de fluxos de passageiros, transformação digital e incorporação tecnológica na comunicação com o público, renovação dos sistemas de bilhética e de apoio à exploração (SAE). 
Finalmente, num terceiro eixo, modernização corporativa, incorpora projetos de cobertura geográfica com possível expansão da rede e a interoperabilidade com outros modos de transporte dentro da região em estreita colaboração com as autarquias e entidades locais.

No final do corrente ano, com a conclusão do processo de renovação da frota, o parque de viaturas da STCP será composto por 79% autocarros GNC, 5% eletricidade e 16% diesel. Mas a STCP quer ir mais longe. Até 2023 o diesel será abolido em todas as viaturas standard, e até 2027 o diesel será totalmente abolido da frota.


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Custom Search