29/12/2010

Busway é alternativa ao metro

A Transdev, antiga operadora do metro do Porto, tem uma alternativa àquele meio de transporte que poderá ser usada, por exemplo, na Avenida da Boavista (Porto) ou na ligação à Trofa. O busway, autocarro que circula em via própria, já funciona em França.


"É a reinvenção do autocarro, rápido, seguro e regular", assegura, ao JN, Manuel Seabra, presidente do Conselho de Administração do Pólo Rodoviário da empresa.

O responsável explica que o busway - "marca registada" da Transdev - é uma solução para eixos cuja procura varia entre as 10 mil e os 40 mil pessoas por dia e que não justificam um investimento, mais pesado, em metro ligeiro.

Manuel Seabra assegura que a cada quilómetro de busway (incluindo canal e veículo) custa 2,5 milhões de euros, enquanto cada quilómetro de metro, no caso da primeira fase da rede do Porto, ultrapassou os 20 milhões.

"É uma opção mais económica", reitera Manuel Seabra., admitindo que o busway faria sentido em percursos como a Avenida da Boavista, no Porto, onde até já existe o canal central, a ligação da Maia à Trofa (a linha de metro foi abandonada pelo Governo) ou ligações entre zonas menos densas e o centro de Vila Nova de Gaia.

O responsável escusou-se a comentar se faria sentido o busway em algumas dos troços actualmente cobertos pelo metro, até porque não conhece os estudos (designadamente de procura) que justificaram a opção.

A Transdev garante que o busway é um meio de transporte à medida de uma área metropolitana e que garante um serviço equivalente ao do metro. Os próprios autocarros têm uma configuração semelhante às composições, com a cabine de condução isolada dos compartimentos para os utentes.

De resto, o busway é um autocarro que circula por um canal exclusivo - construído de raiz ou adaptado - e que tem sempre prioridade nos cruzamentos e nos semáforos. Isso permite-lhe garantir uma cadência elevada e o cumprimento de horários.

"Circulando em sítio próprio, consegue atingir uma velocidade média de 20 quilómetros hora [inferior à do metro, mas superior á dos autocarros normais]. A frequência, na ordem dos três minutos, permite transportar três mil pessoas por hora", contabilizou.

in: jn.sapo.pt secção "Porto" de 29 Dez/10

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Custom Search