03/09/2009

Como se preparam os transportes públicos para a Gripe A

Agora que se aproxima o mês de Setembro, o tempo mais frio, o regresso ao trabalho e à escola, os transportes públicos voltam a encher-se diariamente de clientes.

Metro de Porto, Lisboa, CP, STCP e Carris são exemplos de empresas de transportes públicos que se preparam para um agravamento dos casos de Gripe A com a aproximação do Inverno.

Estas empresas esclareceram o tvi24.pt acerca dos planos de contingência para prevenção do H1N1.

Informações sobre a gripe na Metro TV

Fonte do Metro do Porto garantiu a existência de um Plano de Contingência para os clientes em articulação com a Direcção-Geral de Saúde (DGS). «Vamos começar a transmitir brevemente a informação preventiva em relação à Gripe A no Metro TV, televisões colocadas nos veículos», exemplificou acerca das medidas a ser tomadas.

Já o Metropolitano de Lisboa salientou também ter um Plano de Contingência para a pandemia da Gripe A, também articulação com a DGS e o Ministério da Saúde.

«A nível interno, estão definidos os procedimentos a desencadear para as fases de intervenção, estando a ser implementadas as medidas de divulgação pela comunidade de trabalho e pelo pessoal afecto à gestão das estações», esclarece a empresa num comunicado enviado ao tvi24.pt .

Para além destas medidas, o Metro de Lisboa garante estar a fazer reservas de máscaras e de medicamentos para os funcionários. «A Empresa está também a proceder ao aprovisionamento de materiais de limpeza e de desinfecção, bem como reforçar a higiene e a limpeza nos locais de trabalho», acrescenta o comunicado.

Linha EcoSaúde

Preparada também para uma eventual epidemia de Gripe A no país, garante estar a CP que diz ter várias medidas de prevenção e de informação, tanto para os trabalhadores como para os clientes.

Ao tvi24.pt fonte da empresa empresa explicou que é feita a desinfecção dos locais com os quais contactaram casos de suspeitos de terem contraído o H1N1. Esses casos já se verificaram na empresa que diz ter accionado de imediato o sistema de prevenção.

A CP usa a linha «EcoSaúde», que colabora com a mesma, para despistar casos de gripe em relação aos colaboradores. Para os clientes e também funcionários, a empresa garante ter disponíveis máscaras cirúrgicas e soluções desinfectantes, tanto nos apeadeiros e paragens, como nos veículos.

STCP prevê medidas em caso de pandemia

À semelhança destas empresas de transportes públicos, também a STCP, no Porto, apresenta medidas de contingência para a Gripe A. Num comunicado enviado ao tvi24.pt, a empresa diz ter accionado o nível 1 do plano de contingência que envolve medidas como a «colocação de informação dos autocarros sobre a propagação do vírus com as orientações da DGS» e a «informação aos colaboradores sobre as medidas de prevenção e protecção a adoptar no local de trabalho».

Em caso de pandemia, a STCP tem prevista o accionamento do nível 3 do plano de contingência que aborda medidas como o reforço da limpeza nos autocarros, a distribuição de informação aos clientes acerca das linhas a desactivar «em caso de accionamento dos serviços mínimos» e «indicação nominal à DGS dos colaboradores a terem acesso prioritário à quimioprolaxia ou a vacinação».

Informações nas paragens e distribuição de toalhetes

Em Lisboa, a Carris prevê também um conjunto de medidas para funcionários, clientes e fornecedores.

A Carris prevê, no plano de contingência, o possível trabalho à distância de alguns funcionários. Para os clientes a empresa garante uma «informação permanente», através de painéis informativos nas paragens e de cartazes no interior dos veículos.

Nas instalações a Carris prevê a limpeza e desinfecção e também o reforço na lavagem dos veículos.

Quanto às zonas de espaço livre, a empresa tem prevista a distribuição de toalhetes de base alcoólica e de sacos do lixo.

in: www.tvi24.pt de 2 Set/09

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Custom Search