14/11/2007

Cavaco acredita na independência do LNEC

O Presidente da República diz não acreditar que o Governo já tenha tomado uma decisão sobre a localização do novo aeroporto internacional na Ota, como alegou esta tarde o líder do PSD, Luís Filipe Menezes.

"Não posso acreditar nisso. A informação que tenho e que me é fornecida pelo primeiro-ministro não está nada de acordo com o que acaba de dizer", declarou Cavaco Silva, confrontado com as afirmações de Menezes, depois de presidir às comemorações dos 60 anos do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), em Lisboa.

Esta manhã em Matosinhos, antes de uma reunião com a direcção da Associação Empresarial de Portugal (AEP), Luís Filipe Menezes pedia ao Governo para “falar verdade aos portugueses".

"Se já está decidido que o aeroporto é na Ota, então não vale a pena fazer as pessoas perder tempo e estar a gastar mais dinheiro", afirmou o líder do PSD, numa referência ao estudo que o LNEC deverá concluir até final do ano para comparar tecnicamente as duas localizações em cima da mesa – Ota ou Alcochete.

No final da visita, e tendo a seu lado o ministro das Obras Públicas, Mário Lino, responsável pelo "dossier" do aeroporto, Cavaco Silva evitou pronunciar-se sobre a recente polémica provocada pela divulgação de um estudo da RAVE (Rede Ferroviária de Alta Velocidade), favorável à localização do aeroporto na Ota.

Francisco Van Zeller, presidente da Confederação da Indústria Portuguesa (CIP), criticou a divulgação "à última hora" deste estudo, atitude que teve a solidariedade de Luís Filipe Menezes.

Apesar de instado a pronunciar-se sobre a polémica, Cavaco Silva recusou "obviamente" pronunciar-se sobre "polémicas entre instituições ou entidades", admitindo apenas que leu "parte" do estudo da CIP, que aponta Alcochete como melhor solução.

Quanto à tarefa atribuída ao LNEC, o Presidente diz tratar-se de uma “uma grande responsabilidade” que vai determinar "uma decisão política" do Governo, que a deverá anunciar no início de 2008. No entanto, Cavaco Silva garantiu que, "pela história do LNEC, "os portugueses podem confiar na sua competência da instituição e na independência técnica e política".

in: www.publico.pt de 14 Nov/07

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Custom Search