18/11/2008

Câmara de Coimbra aprova traçado do metro

Com as abstenções de três vereadores socialistas e o voto contra de Pina Prata, eleito na listas do PSD mas que há cerca de dois anos faz oposição, foi aprovado hoje à tarde o traçado urbano final do projecto, que vai incluir a variante à Solum, ao contrário da variante pela Fernão de Magalhães que foi recusada pela maioria PSD/CDS/PPM.
De acordo com o calendário de obras, o prazo para a conclusão da linha, que ligará a Baixa aos Hospitais da Universidade de Coimbra, é nos finais de 2013 ou início de 2014.
A primeira fase da obra, correspondente à intervenção no Ramal da Lousã, entre Serpins e Coimbra B, está programada iniciar-se em 2009, prevendo-se que esteja concluída em 2011.
A construção da variante à Solum será incluída nesta primeira fase.
O metro (no sentido Lousã-Coimbra) que seguia da zona da Casa Branca directamente para a actual paragem de S. José, faz uma incursão pela zona da Solum, continuando depois em direcção a Coimbra B.
A instalação de um metro ligeiro de superfície do tipo "tram-train" - com capacidade para circular nos eixos ferroviários, urbanos, suburbanos e regionais - no Ramal da Lousã e na cidade de Coimbra, integra-se no Sistema de Mobilidade do Mondego, anunciado em 2006 pelo Governo.
Em Janeiro deste ano, teve início a primeira fase de implantação do projecto SMM, com o arranque das obras de construção das interfaces rodo-ferroviárias de Miranda do Corvo, Lousã e Ceira (Coimbra), que se encontram concluídas.

in: ww1.rtp.pt/noticias secção "Economia" de 17 Nov/08

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Custom Search