24/02/2008

CP vai reduzir tempo de viagens para Braga

A CP equaciona alterar ainda este ano o serviço de comboios urbanos da Linha de Braga, cujas principais mudanças passam pela redução do tempo de viagem entre as cidades do Porto e Braga, perspectivando-se que os chamados comboios "urbanos" possam fazer, numa primeira fase, aquele percurso em apenas 35 minutos.

O JN apurou junto da CP, através do seu Gabinete de Comunicação e Imagem, que está em curso um estudo de "ajustamento" ao horário em vigor na Linha de Braga, relativamente à eliminação de algumas paragens nas viagens mais rápidas.

Em causa está o "número excessivo" de paragens nas ligações ferroviárias entre as duas cidades, em número superior a dez", situação que é criticada pela recém-criada Comissão de Clientes da Linha de Braga, que, neste contexto, reclama "comboios mais rápidos e mais ligações diárias".

O estudo contempla apenas as circulações "rápidas" em horas de ponta, pelo que a CP poderá, até ao final do ano, proceder à eliminação de paragens nas ligações entre Braga e Vila Nova de Famalicão, e da Travagem ao Porto (só neste último percurso existem sete paragens).

Para António Cândido de Oliveira, da Comissão de Clientes da Linha de Braga, "o mais importante é que seja dada prioridade ao tempo de viagem", por forma a evitar, presentemente, tempos superiores a uma hora".

O estudo da CP, apurou ainda o JN, terá por base uma permissa A duração das viagens, mesmo que com as melhorias introduzidas, terá sempre que responder ás necessidades de mobilidade das populações ao longo de todo o eixo da Linha de Braga.

Por outro lado, a CP estuda, ainda, a situação da oferta ferroviária em locais de menor afluência de passageiros que, futuramente, gostariam de manter o mesmo nível de frequência de comboios.

Este estudo, de acordo com Bruno Martins, do Gabinete de Comunicação de Imagem, não está dissociado de novos projectos estruturantes programados para a Linha do Minho, daresponsabilidade da Rede Ferroviária Nacional (Refer).

Uma situação que se prende, essencialmente, com a construção - já em curso - da chamada "Variante da Trofa", que irá, dentro de ano e meio, melhorar as condições operacionais da Linha do Minho e cumprir o tempo de percurso fixado como objectivo para a a ligação de alta velocidade Porto-Vigo.

Inerente ao estudo da CP está, igualmente, a "motorização" das circulações que fazem ligação entre as estações de Braga e de Vila Nova de Famalicão e, por outro lado, assegurar, em boas condições, a rede dos Alfa, que partem do Porto, em direcção a outras regiões (centro e sul) do país.

Refira-se, a propósito, que a Linha Porto-Braga movimenta, anualmente, mais de três milhões de passageiros, de acordo com dados de 2006, sendo considerada pela CP um dos eixos ferroviários com "possibilidades de crescimento", nos próximos anos.

A CP refere que o estudo contempla, ainda, ajustamento de horários de comboios.

in: www.jn.pt secção Norte de 24 Fev/08

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Custom Search