29/08/2008

Primeiros veículos tram-train da Metro do Porto começam a chegar

O primeiro dos 30 tram-train que vão reforçar a frota da Metro do Porto já está nas oficinas da empresa, em Guifões, Matosinhos. Construído na Áustria, o veículo viajou de barco e de camião. Os testes de circulação começam nos próximos dias.

A Metro mantém o secretismo em relação à composição. Não há fotografias nem imagens do Flexity Swift, que chegou a Portugal completamente camuflado, com um revestimento preto. Agora, está escondido no Parque de Manutenção e Oficinas de Guifões, à espera da estreia nos carris.

O veículo chegou já pronto. A construção foi efectuada na fábrica da Bombardier em Viena, na Áustria. Os mais de 2700 quilómetros de distância até Matosinhos foram vencidos através de camião e de barco. Segundo apurou o JN, entre a Áustria e a França o Flexity Swift foi transportado por via rodoviária, embarcando em território gaulês rumo a Portugal.

O navio atracou no porto de Setúbal e o novo veículo da Metro do Porto completou a etapa final da viagem até Guifões de novo por estrada, num serviço de transporte especial, dadas as suas dimensões. Cada tram-train pesa 70,8 toneladas - quase o dobro dos actuais veículos (eurotram) a circular na rede - e tem mais de 37 metros de comprimento.

Os testes de circulação da nova composição começam nos próximos dias, tendo em vista a sua futura entrada em operação comercial. Aliás, em Maio passado a empresa admitia que os veículos pudessem entar ao serviço com os novos horários de Inverno, em vigor a partir de segunda-feira. Uma situação que já não irá acontecer.

Os tram-train foram comprados pela Metro do Porto tendo em vista a sua utilização nas linhas mais longas - Póvoa e Trofa -, mas podem ser usados em toda a rede. Em comparação com os actuais veículos, os tram-train são mais rápidos (atingem os 100 quilómetros horas, contra os 80 quilómetros do eurotram), têm maior capacidade (cerca de 250 lugares) e são ligeiramente mais compridos. Por outro lado, em matéria de conforto, estão preparados para as viagens mais longas.

No total, a Metro vai receber 30 veículos Flexity Swift, cuja aquisição representa um investimento de 115 milhões de euros. As composições deverão chegar da Áustria ao ritmo de uma por mês.

Os primeiros veículos chegam prontos. Sensivelmente a partir da 10ª entrega, a montagem final começará a ser feita em Portugal, até porque alguns dos componentes são de produção nacional. Exemplos: assentos e partes da cabine.

Ainda não se conhece a imagem dos tram-train da Metro do Porto, mas sabe-se que o modelo será uma evolução dos veículos que já circulam, há alguns anos, em Saarbrucken (Alemanha) e Croydon (Inglaterra).

Os novos Flexity Swift permitem recuperar parte da energia consumida na frenagem. "Esta energia é devolvida à rede, podendo assim ser usada por outros veículos", explicara já a Empresa do Metro. "Prevê-se que, do total de energia consumida, 30% possa ser recuperada", acrescentara.

in: www.jn.pt secção "Porto" de 29 Ago/08

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Custom Search