14/12/2007

Metro do Algarve volta a estar em debate

Lagos, Portimão, Lagoa e Albufeira não querem perder o comboio dos últimos apoios comunitários e, por isso, já se associaram para atrair mais fundos da Europa. Valorização das zonas ribeirinhas, transportes e inovação são prioridades.

Os municípios de Lagos, Portimão, Lagoa e Albufeira vão criar uma rede urbana de cooperação para se candidatarem aos fundos comunitários destinados à região, no quadro da Política de Cidades Polis XXI.

A tutela já aprovou uma verba de 500 mil euros para financiar as acções preparatórias de cooperação entre os quatro municípios barlaventinos, que, no próximo ano, deverão elaborar um programa estratégico comum para valorizar as suas frentes ribeirinhas, encontrar soluções de transportes e acessibilidades e potenciar a inovação e conhecimento nesta sub-região.

O projecto de cooperação, intitulado «Barlavento Sustentável», deverá dar origem a uma das 31 redes urbanas para a competitividade e a inovação que o Governo pretende ver constituídas até 2015, no âmbito da Política de Cidades Polis XXI.

A ideia é que os municípios possam criar formas de cooperação que lhes dêem dimensão e que reforcem os seus factores de competitividade, de potencial económico e de projecção internacional. Para se organizarem, basta terem uma relação de proximidade ou objectivos comuns.

Os quatro municípios envolvidos reúnem 72 por cento da oferta de camas turísticas classificadas do Algarve e, sendo todos do Litoral, albergam grande parte da oferta de sol e praia da região.

Daí que não seja de estranhar que, à cabeça dos objectivos desta rede urbana, esteja a valorização das frentes de mar ou rio. Lagos, Portimão, Lagoa e Albufeira querem encontrar financiamento extra para os seus projectos nesta área, pelo que deverão elaborar um projecto conjunto que lhes permita beneficiar de apoios majorados nos parcos fundos estruturais atribuídos à região.

A mesma regra se aplica à mobilidade e acessibilidade. Técnicos dos quatro municípios deverão estudar as melhores soluções, ao longo de 2008, estando também prevista a criação painéis intermunicipais de debate e a realização de workshops temáticos.

O estudo para a criação de um metro ligeiro de superfície deverá estar mais uma vez em cima da mesa.

Nesses locais deverá ainda ser discutida a localização do parque tecnológico comum que os quatro municípios preconizam.

Este projecto é, de resto, o principal das medidas previstas para fazer desta rede um pólo de conhecimento para a inovação e competitividade, onde também constam projectos de constituição de uma biblioteca virtual comum, mecanismos de apoio à criação e gestão de empresas em sectores inovadores e criação de parcerias público-privadas e com universidades, no sentido de criar incentivos à investigação e à publicação.

Enquanto é elaborado o programa estratégico comum suficientemente fundamentado para captar os financiamentos inscritos nos planos operacionais para o período 2007-2013, deverá ser lançada uma página na Internet que permita acompanhar a discussão e a própria imagem da rede urbana.


in: www.barlavento.online.pt de 14 de Dez/07

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Custom Search